Condomínio de Goiânia afirma que mulher que cometeu crime de racismo não é moradora do local 

Segundo a equipe de comunicação do condomínio, "tudo não passou de um trote racista"

O caso de racismo vivenciado pelo entregador de uma hamburgueria, em Goiânia, gerou revolta nas redes sociais e, inclusive, na porta do Condomínio Aldeia do Vale, para onde o pedido foi endereçado. Entretanto, em nota divulgada pela equipe de comunicação do condomínio, foi salientado que a cliente que ofendeu o entregador não é moradora do local. Na explicação, eles informam que o nome passado pela Delegacia Estadual de Crimes Cibernéticos não faz parte do quadro de moradores do condomínio. 

Acompanhe a nota na íntegra: 

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Na tarde desta terça-feira (27), a Polícia Civil do Estado de Goiás informou à Associação dos Amigos do Condomínio Aldeia do Vale (Saalva), adminstradora do Condomínio Aldeia do Vale, o nome da responsável pelo crime racial contra Elson Oliveira, entregador da Ham Burguer. Após a verificação em nossos cadastros, informamos a toda sociedade que ela NÃO É E NUNCA FOI MORADORA DO ALDEIA DO VALE, ou seja, tudo não passou de um trote racista, criminoso e inescrupuloso por alguém que nunca residiu aqui. A Policia Civil continuará as apurações para determinar a culpa e responsabilizar a parte autora. Nesse sentido, reiteramos o nosso repúdio contra todos os tipos de preconceitos. Há na sociedade brasileira uma negação do racismo, quando este, ainda é tão presente em todos os espaços sociais. Por isso, mais do que simplesmente não ser racista, é preciso ser antirracista, isto é, usar o seu lugar de fala para questionar, confrontar e erradicar as estruturas racistas. Aproveitamos o momento para nos dirigir a Elson Oliveira, a quem manifestamos o nosso apoio, empatia e solidariedade. Manifestamos também toda a nossa consideração à equipe da Ham Burguer, que foi afetada com essa situação devastadora. O posicionamento de vocês foi fundamental para que esse crime não ficasse impune. Que sirva de inspiração para todos aqueles que passam pela mesma situação. Racismo é crime e precisa ser denunciado, combatido e punido. Por fim, reafirmamos o nosso compromisso em elucidar, dialogar e contribuir para uma sociedade sem discriminações. Precisamos lutar contra todos os tipos de preconceitos em todos os dias e em todos os espaços. 

LEIA TAMBÉM

• Por falas racistas, Piquet pode ser alvo de inquérito policial• Hamilton rebate comentário de Piquet: “mentalidade arcaica”• Em Goianésia, homem é preso por se negar a ser atendido por mulher negra

Tags: