Conduta de juiz do caso Mariana Ferrer será analisada

Uma reclamação disciplinar foi apresentada contra o juiz Rudson Marcos, que terá a conduta investigada

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu, nesta terça-feira, 3, um procedimento disciplinar para apurar a conduta do juiz Rudson Marcos, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, no julgamento em que absolveu o empresário André de Camargo Aranha da acusação de estupro da influenciadora digital Mariana Ferrer.

O caso ficará, agora, nas mãos da corregedora nacional de Justiça, Maria Thereza de Assis Moura, que deverá ouvir os envolvidos antes de analisar se um procedimento administrativo deve ou não ser aberto contra o magistrado.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A iniciativa foi tomada após o conselheiro Henrique D´Ávilla apresentar uma reclamação disciplinar contra o juiz. Segundo o conselheiro, o juiz participou de “sessão de tortura psicológica” contra Mariana durante audiência sobre o caso. A apuração da conduta do juiz será acompanhada também pela Comissão Permanente de Políticas de Prevenção às Vítimas de Violências, Testemunhas e de Vulneráveis do CNJ.

Tags: