Confira o calendário de liberação do FGTS e saiba se você tem direito

Medida adotada pelo Governo Federal autoriza saques para movimentar economia a partir de 20 abril. Trabalhador pode receber até R$1 mil

Adotando uma estratégia para movimentar a economia e coincidindo com o ano eleitoral, o Governo Federal autorizou a liberação de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O dinheiro, antes liberado apenas em situações específicas, agora estará disponível ao trabalhador a partir de 20 de abril. O limite será de R$ 1 mil e retorna do fundo pessoal, caso o resgate não seja realizado.

Um calendário de pagamento foi divulgado e segue o mês de aniversário do beneficiário. O último grupo contemplado receberá o crédito em junho deste ano, mas o valor ficará disponível para todos até 15 de dezembro. Confira abaixo:

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Foto: Divulgação/CEF
LEIA TAMBÉM

• Justiça mantém prisão de jovem que matou ex-sogro• Datafolha: Lula lidera com 43% e Bolsonaro tem 30% em São Paulo• Lula diz que, se eleito este ano, não vai para a reeleição em 2026

A consulta para saber quem é beneficiário e o valor presente na conta começa na próxima sexta (08) por meio do aplicativo ou do site do FGTS. O crédito do Saque Extraordinário do FGTS será realizado em Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O recurso poderá ser transferido para outras contas bancárias.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de R$ 30 bilhões serão liberados para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores com direito ao saque. A renda reserva é alimentada por depósitos feitos pelo patrão no nome de seu funcionário e estará disponível para os empregados.

 

Exceção

O dinheiro pode ser resgatado em apenas dez situações, de acordo com a legislação sendo elas na demissão sem justa causa, demissão consensual, condição de desemprego por três anos,  saque aniversário, aposentadoria, pessoas acima dos 70 anos de idade, pessoas com algumas doenças ou em estágio terminal, falecimento do titular, desastres naturais e falência da empresa.

A Medida Provisória (MP) que oficializa o saque extraordinário foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado. No pacote foram incluídos antecipação do 13º para aposentados e pensionistas do INSS, crédito para microempreendedores e empréstimos consignados para quem recebe benefícios assistenciais, como o Auxílio Brasil.

Tags: