Conheça 10 curiosidades sobre a cantora Nara Leão

Confira a lista com curiosidades e fatos interessantes sobre a carreira e a vida pessoal da cantora brasileira Nara Leão

Nara Leão foi uma das artistas mais importantes e influentes da cultura brasileira, não só pela sua obra, mas pelo que representou para a mulher e a sociedade como um todo. No dia 19 de janeiro, a cantora, compositora e instrumentista completaria 80 anos, Nara morreu em decorrência de um tumor no cérebro na manhã de quarta-feira do dia 7 de junho de 1989, aos 47 anos, e deixou um legado que extrapolou o cenário musical na época em que viveu. Mulher forte e independente, ajudou a criar a bossa nova e mudou a história da música nacional, Nara virou tema de um documentário do Globoplay: ‘O Canto Livre de Nara Leão’, que chegou a plataforma na última sexta-feira (07/01). Para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra da cantora, preparamos uma lista com 10 curiosidades sobre Nara Leão. 

10. Em 1972, Nara Leão trabalhou ao lado de Maria Bethânia e Chico Buarque, no filme “Quando o Carnaval chegar”, de Carlos Diegues, seu marido na época.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

9. A casa de Nara Leão foi ponto de encontro de compositores e cantores muito antes de artista iniciar oficialmente sua carreira profissional, em 1963, trabalhando ao lado de Vinícius de Moraes e Carlos Lyra, na comédia musical “Pobre menina rica”, de autoria desses dois compositores, apresentada na boate carioca Au Bon Gourmet.

8. À frente de seu tempo, Nara foi uma das primeiras adolescentes do Rio a fazer análise, por necessidade e curiosidade, e a obra “Opinião de Nara”, lançada sete meses após o golpe de 1964, foi o primeiro trabalho de uma estrela da MPB atacando a ditadura.

7. Durante os anos de 1966 e 1967, a cantora conduziu um programa semana, Pra Ver a Banda Passar, na TV Record, ao lado do também cantor e compositor Chico Buarque.

6. Nara participou da trilha sonora do filme Ganga Zumba, rei dos Palmares (dirigido por Carlos Diegues), em que cantou “Naná” (Moacir Santos).

5. Foi a primeira artista de sua geração a ridicularizar a passeata contra a guitarra elétrica, liderada por Elis Regina e Geraldo Vandré e endossada por Gilberto Gil.

4. Ainda como amadora, Nara Leão participou de 1957 a 1959 de shows universitários com os integrantes do movimento bossa nova, que então se iniciava, ao mesmo tempo que trabalhava como repórter do jornal “Última Hora”.

3. Apesar da decisão de dar um caráter mais político ao disco de estreia, tendo como fio condutor um gênero que estava associado diretamente às massas, ela se recusou a gravar uma letra machista de Cartola.

2. Em 1954, Nara Leão começou a aprender violão com o violinista e cantor Patrício Teixeira, passando em seguida a estudar com Roberto Menescal.

1. Primeira artista da MPB a gravar no mesmo disco Ernesto Nazareth e Lamartine Babo, Villa-Lobos e Custódio Mesquita, Nara nasceu tropicalista antes do movimento existir – e ser gestado com a sua ajuda.

Tags: