Jornal Diário do Estado

Corpo de adolescente que desapareceu ao buscar irmã na escola é liberado pelo IML

Na manhã deste domigo,03, o corpo dela foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida de Goiânia

A jovem Amélia Vitória de Jesus de apenas 14 anos tinha desaparecido desde a última quinta-feira,30 quando saiu de casa para buscar a irmã na escola.

Depois do paradeiro de dois dias, no sábado, 02, a Polícia Civil (PC) e o Corpo de Bombeiros (CBMGO) encontraram o corpo da jovem em uma calçada no Parque Hayala em Aparecida de Goiânia.

Na manhã deste domingo, 03, o corpo dela foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida de Goiânia.

As investigações da PC continuam para descobrir o suspeito do crime que responde pelo estupro da enteada.

De acordo com informações ao G1, a PM revelou que o crime aconteceu em 2022 quando ela tinha apenas 15 anos.

Anteriormente um carro que supostamente transitava pela rua onde o corpo de Amélia foi encontrada morta no momento em que o corpo dela foi deixado em uma calçada foi apreendido, segundo a Polícia Militar (PMGO).

A perícia no veículo foi iniciada ainda no sábado, 2, no local em que foi encontrado, nas proximidades de onde o corpo foi achado.

O celular do suspeito também foi apreendido, e a polícia informou que o aparelho continha conteúdo pornográfico.

Relembre o Caso

A tia da adolescente, Cristiane Moreira, relatou que Amélia não estava com o celular, pois, devido à chuva na hora da saída, preferiu utilizar o telefone da mãe. Segundo ela, a jovem realiza esse percurso diariamente há aproximadamente três meses.

Anteriormente, Amélia costumava fazer o trajeto de bicicleta, mas, devido a problemas mecânicos, optou por ir a pé no dia. A família percebeu a ausência dela quando a escola da irmã mais nova ligou informando que ninguém compareceu para buscá-la. Desde então, iniciaram-se as buscas para encontrar o paradeiro da adolescente.

“Nós refizemos o caminho, ligamos para as amigas dela, pedimos imagens das câmeras no caminho. Todas as imagens que temos, nós que conseguimos. A polícia conseguiu a do posto, que é a última imagem que temos dela”, afirma Cristiane.

A tia ainda relatou que Amélia é uma garota que não é rebelde e não teria motivos para fugir. “não tem namoradinho nenhum. Não foi por rebeldia, até porque não era o perfil dela. Ela sempre foi bem tranquila, muito calma, nunca deu trabalho nenhum. Ela é uma menina bem na dela, de poucos amigos e super carinhosa, super amiga, com todo mundo. Sempre era muito instruída”, completou.