Corte de R$ 16,5 milhões pode acarretar paralisação da UFG

Se o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) for aprovado, três instituições goianas podem sofrer cortes no orçamento

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), que prevê cortes no orçamento das universidades federais, pode impactar três instituições goianas se for aprovado pelo Congresso. A Universidade Federal de Goiás (UFG) pode perder R$ 16,5 milhões recebidos de recurso federal.

Os dados apresentados nesta quarta-feira, 12, em uma videoconferência da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) mostram que o corte no orçamento da Universidade Federal de Jataí (UFJ) seria de R$ 2,7 milhões. A Universidade Federal de Catalão (UFCAT), por sua vez, teria impacto de R$ 2,4 milhões.

Segundo o pró-reitor de Administração e Finanças da UFG, Robson Maia Geraldine, o corte pode acarretar a paralisação de atividades da UFG, já que “não há perspectiva que qualquer ajuste nas contas garanta a normalidade em 2021”. Assim, as contas não fecham, e a “UFG pode parar”.

Como exemplo, o pró-reitor explicou que a universidade gasta aproximadamente R$ 15 milhões por ano com energia elétrica. “É como se a gente tivesse que escolher não pagar essa conta durante todo o ano que vem”, esclarece.

Tags: