CPI: Queiroga responde sobre gabinete paralelo e Copa América

O ministro da Saúde é o primeiro a ser convocado duas vezes a Comissão

A CPI da Covid ouve nessa terça-feira (8) o ministro da Saúde , Marcelo Queiroga, pela segunda vez. Os senadores devem questioná-lo sobre as condições sanitárias para o país sediar a Copa América e a suposta existência do ”gabinete paralelo” que influência nas decisões do governo durante a pandemia.

Queiroga é a primeira pessoa a prestar dois depoimentos à CPI. O ministro da Saúde compareceu à comissão em 6 de maio, mas o depoimento foi considerado ”contraditório” e evasivo por alguns integrantes. No primeiro depoimento, o ministro evitou responder a diversas perguntas sobre temas como as posições de Bolsonaro sobre o tratamento precoce e o uso da cloroquina, comprovadamente ineficazes contra a Covid.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A expectativa dos senadores para esse segundo depoimento é que Queiroga seja cobrado a dar posicionamentos mais firmes sobre declarações do presidente Jair Bolsonaro.

Nos bastidores, os adversários de Bolsonaro veem na reconvocação uma nova possibilidade de desgaste do presidente. Enquanto os aliados veem o novo depoimento como algo desnecessário e que pode atrapalhar o titular da Saúde ao desviá-lo das ações de enfrentamento à pandemia.

Confira o depoimento do Ministro:

Tags: