Crise: acusado de fazer campanha na AGM, Paulinho deve renunciar

O atual presidente da Associação Goiana dos Municípios, Paulo Sérgio (PSDB), não conseguiu acabar com a rebelião de 146 prefeitos que vão eleger uma nova diretoria para entidade em março. De acordo com prefeitos a tendência é que o ex-prefeito de Hidrolândia renuncie ao cargo e convoque novas eleições.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Paulinho vem sendo acusado de usar a entidade para promover sua candidatura a deputado estadual. Pelo líder do movimento, o prefeito de Gameleira de Goiás, Wilson Tavares. “AGM é palanque eleitoral para o atual presidente”, denunciou o prefeito.