Jornal Diário do Estado

Defesa da família de Marília Mendonça se pronuncia sobre condenação

Condenado a 10 anos e 3 meses de prisão, André Felipe de Souza Alves Pereira foi o responsável por vazar fotos da autópsia

“Que sirva de lição àqueles que imaginam ter imunidade para os crimes cometidos na internet. P.S: ainda não acabou… Vamos continuar indo atrás de cada um que divulgou esse material”. O desabafo foi do advogado da família de Marília Mendonça, Robson Cunha, se pronunciou no stories do Instagram nesta sexta-feira, 29, a respeito da condenação de André Felipe de Souza Pereira.

O réu está preso desde 7 de abril. Condenado a 10 anos e 3 meses de prisão, André Felipe de Souza Alves Pereira foi o responsável por vazar fotos da autópsia de Marília Mendonça e de Gabriel Diniz. Na decisão, o juiz Max Abrahao Alves de Souza afirmou que o réu agiu com o objetivo de “humilhar e ultrajar” os artistas.

Além do crime de vilipêndio, ele é acusado de outros crimes, relacionados a postagens nas redes sociais, como ameaças de ataques a escolas, divulgação de símbolos e nomes relacionados ao nazismo — no perfil criado por ele a imagem era de “uma cruz suástica/gamada no braço de um indivíduo de uniforme militar” — e incentivo a ataques a nordestinos e estrangeiros.

Marília Mendonça faleceu no dia 05 de novembro de 2021, devido a um acidente de avião, em Minas Gerais. A aeronave saiu de Goiânia no dia 5, com destino a Caratinga, onde a cantora teria um show a noite. Além de Marília Mendonça, o acidente vitimou o produtor Henrique Ribeiro, o assessor Abicieli Silveira Dias Filho e também o piloto e co-piloto do avião.

Gabriel Diniz, aos 28 anos, morreu após o avião em que ele estava, cair a caminho de Maceió, onde ia visitar a namorada. O cantor conquistou o país com o hit Jennifer, sucesso no carnaval 2019. Ele também consagrou as canções: Teus Olhos, Paraquedas e Acabou Acabou (com participação de Wesley Safadão).