Jornal Diário do Estado

Depois de ser baleada por engano em Niquelândia, jovem não resiste e morre em Goiânia

Mulher foi alvo de tiros por engano em distribuidora de bebidas

Depois de ser baleada por engano em distribuidora de Niquelândia, a jovem Marisa da Silva Souza Tomaz, de 22 anos, não resistiu aos ferimentos. Os socorristas chegaram a transferi-la para um hospital de Goiânia, mas a mulher faleceu no último sábado (4). As informações são do G1.

Os tiros em Niquelândia

O caso em Niquelândia aconteceu na última segunda-feira (30). Em uma distribuidora de bebidas, dois homens chegaram ao local e abriram fogo. O alvo era Cleverson da Silva Santos, que morreu ainda no estabelecimento. Marisa foi atingida por engano e chegou a ser socorrida. Posteriormente, transferiram-na para Goiânia.

De acordo com a Polícia Civil, os tiros ocorreram após uma discussão entre Cleverson e os dois homens. A situação escalou e pelo menos um deles disparou.

Os policiais interrogaram três suspeitos. Um deles confessou que atirou contra as vítimas. Porém, em sua versão, Cleverson também estava portando uma arma de fogo, e teria sido ele quem iniciou a troca de disparos. Em seguida, o outro homem sacou uma arma e revidou.

Apesar das interrogações, a Polícia Civil ainda não efetuou nenhuma prisão, mas a investigação sobre o crime segue em aberto.

Quanto a Marisa Tomaz, os profissionais da saúde optaram pela internação dela em um hospital de Goiânia. No entanto, cinco dias depois de sofrer os disparos, a jovem não resistiu.