Dinheirinho extra à vista: PIS/Pasep deve começar a ser pago neste mês

Liberação do calendário deste ano do abono depende de reunião de colegiado vinculado ao Ministério do Trabalho que avalia pagamento de até dois salários mínimos, excepcionalmente

Janeiro começou com uma notícia boa para os trabalhadores. O pagamento do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, mais conhecidos pela sigla PIS/PASEP 2022, que foi adiado no passado, será pago ainda neste mês de janeiro. O dinheiro deve aliviar o orçamento de 23 milhões de brasileiros com direito a receber o benefício.

Excepcionalmente neste ano, o montante de um salário mínimo poderá ser dobrado. Tudo depende de uma reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT) na qual os integrantes avaliarão a possibilidade de o valor referente a 2021 ser pago neste ano e definirão o calendário do pagamento do abono 2022.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Serão contemplados com o dinheiro os trabalhadores da iniciativa privada e os servidores públicos que atendam a três critérios: terem recebido até dois salários mínimos no ano anterior com carteira assinada, terem trabalhado ao menos por 30 dias no ano anterior ao do pagamento do abono e estarem inscritos há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep.

LEIA TAMBÉM

• Abandono, dívida e projeto de centro cultural: a história inacabada do Jóquei Clube de Goiânia• Lula é preferido por 54% da população de baixa renda, segundo pesquisa da DataFolha• Diretor responsável por denúncias da Caixa é encontrado morto em Brasília

O valor de um salário mínimo é pago integral apenas para quem trabalho durante todo o ano de 2021. Nos demais casos, o beneficiário recebe proporcionalmente aos meses em que desempenhou as atividades laborais. Para saber se tem direito e quanto pode receber, basta acessar o site “Meu INSS”, entrar com gov.br, informar o CPF e a senha para chegar até a página inicial onde há a opção “Meu cadastro”.

Para sacar o dinheiro, o governo federal dá algumas opções. A primeira é ir até uma agência da Caixa com documento de identificação com foto ou utilizar o cartão do cidadão para receber o benefício em caixa eletrônico ou agência lotérica e a última alternativa vale somente para os servidores públicos, que sacam o montante pelo Banco do Brasil.

Mudança no calendário

O abono 2020 foi adiado em março do ano passado. Desde então, o pagamento que era realizado a partir de julho passa a ser liberado em janeiro de cada exercício e agora poderá coincidir com o mês de aniversário do trabalhador.

Tags: