Douglas Souza, do vôlei, sofre ataque homofóbico em Amsterdã

O atleta estava a caminho da Itália, onde irá jogar na próxima temporada do vôlei italiano

O jogador de vôlei da seleção brasileira masculina, Douglas Souza, usou seu Instagram nesta quarta-feira (8), para relatar que sofreu homofobia junto ao namorado, Gabriel Campos, no aeroporto de Amsterdã, na Holanda. O atleta estava a caminho da Itália, onde irá jogar pelo Vibo Valentina.

Douglas contou que percebeu o preconceito na hora do controle de passaporte, procedimento padrão para entrar em países: “Quando eu falei que o Gabriel era meu namorado, a fisionomia do funcionário mudou na hora e o tratamento também”.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Douglas comentou que argumentou que estava em uma relação estável com o namorado, mostrando, inclusive o papel que comprova a relação. Mas, segundo ele, o funcionário bateu na tecla da viagem de Gabriel, perguntando o que ele faria na Itália e se referindo a ele constantemente como apenas “companheiro” do jogador.

Douglas afirmou que após 6 horas de espera, ele foi chamado novamente para uma entrevista em uma sala, onde novamente perguntaram sobre o namorado do atleta. “Não queriam de jeito nenhum deixar o Gabriel passar”.

Nesse momento eles perguntaram se o clube Vibo Valentina sabia que Douglas estava acompanhado do namorado, ao passo que o jogador respondeu que sim. Os agentes do aeroporto, que já haviam ligado para o time de vôlei para falar sobre o atleta, ligaram de novo para falar sobre Gabriel. Após isso, Douglas contou que ele foi liberado e encaminhado junto ao namorado para uma sala com mais de 18 pessoas, negras, latinas e os dois.

Douglas contou que ficou 15 horas no aeroporto de Amsterdã, o que era para ser resolvido, em no máximo, três horas. A liberação só aconteceu por volta das 23 horas na Holanda, quando já não tinham mais voos para a Itália. “Aconteceu, passou, meu clube não tem nada a ver. Eles ajudaram e minha empresária também. Eu espero que ninguém passe por isso. Mas sei que infelizmente vai passar”, desabafou.

Tags: