Em apenas quatro dias, Goiás registra mais de 600 focos de queimadas

Entre 18 e 21 de junho, satélites mostraram 322 focos de incêndio pela manhã e 318 à tarde. Todos foram em áreas de até 30 metros quadrados

Em menos de uma semana, Goiás registrou mais de 600 focos de queimadas. Os dados são do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo) da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). De acordo com a pasta, de sábado, 18, até a terça-feira, 21, os satélites apontaram 322 focos de incêndio pela manhã e 318 à tarde. No entanto, todos foram em áreas menores de 30 metros quadrados.

2021

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Gráfico 1 – Regiões com mais focos de queimadas em 2021. (Foto: Divulgação Semad)
LEIA TAMBÉM

• Frente fria derruba temperatura, que chega a 5ºC em Goiás, nesta quinta e sexta-feira• Preço dos alimentos não para de subir e derruba poder de compra da população• Com ampliação de estrutura, número de custodiados trabalhando em presídio de Aparecida sobe para 350

2022

Gráfico 2 – Regiões com mais focos de queimadas em 2022. (Foto: Divulgação Semad)

As regiões que mais registraram focos de incêndio foram a Leste e a Norte. Já as cidades mais afetadas foram Cavalcante, Niquelândia e Porangatu.

Cidades mais afetadas pelas queimadas. (Foto: Divulgação Semad)

Ainda segundo a Semad, a maioria das queimadas são provocadas intencionalmente.

“A maioria dos registros são feitos na madrugada, por volta das 4h, 5 horas da manhã, ao meio-dia e no final da tarde. E são causados por, vamos chamar de desavisados, esses desavisados vão lá colocam fogo para eliminar as folhas secas, limpar os lotes, é algo cultural, mas perigoso. Tudo que é grande começa pequeno. Então a pessoa coloca fogo em uma área menor, mas ela pode atingir lavouras, áreas de vegetação e se tornar um grande incêndio”, explicou André Amorim gerente da Semad.

Ainda no mesmo período, em que foram registrados os pequenos focos, os satélites registraram 84 focos de incêndios de grande proporção. Número 33% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Mapa das queimadas em Goiás (Foto: Divulgação Semad)

O aumento representa um alerta já que o período mais seco do ano, em que ocorrem mais queimadas, começou a menos de um mês. Além disso, entre janeiro e maio deste ano o estado já havia registrado um número de queimadas 50% maior, se comparado a 2021. Até o momento, foram mais de 2 mil focos.

Tags: