Em atualização Facebook dará mais atenção aos Videos

Durante a conferência Code Media no EUA, Dan Rose um dos responsáveis pelo conteúdo do Facebook, revelou novidades que estão por vir na rede social.

Com a grande viralização de vídeos na internet devido ao sucesso das plataformas do You tube e também do Snapchat, a maior rede social do planeta se viu forçada a dar mais atenção ao conteúdo. Seguindo essa nova tendência Dan Rose anunciou que a partir dos próximos dias o Facebook terá uma aba dedicada exclusivamente aos vídeos, seguindo o formato de pesquisa e visualização do próprio You tube.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

E também seguindo a tendência do Snapchat, essa nova aba de videos terá uma atenção especial ao aparelhos móveis. Os usuários notarão é que os vídeos verticais poderão ser vistos por inteiro, sem cortes, e se o som do celular estiver ativado, o vídeo terá som.

LEIA TAMBÉM

• Facebook é multado em mais de R$ 10 milhões por tráfico de animais silvestres• Justiça determina restabelecimento de página no Facebook após ataque hacker• Projeto de Lei quer que imagens de câmeras particulares sejam usadas para defesa de multas em Goiás

Rose não hesitou em reconhecer que as ideia foram pegas dos outros aplicativos : “Às vezes inovamos, às vezes nos inspiramos em outros. Há muitos produtos que surgem a partir do que outros já fizeram”, afirmou.

A grande novidade que a aba irá trazer será um modo “TV”, onde os vídeos serão em sequência lembrando formato. Dessa maneira os usuários que pretendem se utilizar dos serviços em seus aparelhos de TV, ou mesmo celulares, terão essa facilitação na apresentação do conteúdo.

Rose reconheceu que tudo é flexível e experimental. Em princípio os vídeos não ultrapassarão os 30 minutos de duração. Os primeiros testes virão no formato que a rede social mais promoveu no último ano, o Live, seu sistema de transmissão ao vivo. Rose disse que a empresa pagou às mídias para promover o uso desse formato, mas que em breve deixará de fazê-lo, apesar de contemplar algumas exceções quando o contrato inicial expirar.

“Como acontece com a realidade virtual, que também pagamos para subvencionar a criação de vídeos, queremos que sirvam como inspiração, experiência. Agora já sabem usá-lo e esperamos que não o abandonem, mas que produzam conteúdo de qualidade que sirva para incentivar a conversa. Depois de um ano de contrato, reduziremos essa subvenção à metade”.

Tags: