Em Rio Verde, pai é suspeito de agredir filho autista com corda

À polícia, o pai contou que agrediu o menino pois ele passava muito tempo na rua. Criança foi levada até um abrigo temporário

O pai de um menino autista de 7 anos é suspeito de bater na criança com uma corda de varal, feita de nylon, e deixar marcas da agressão no corpo do filho. Os machucados foram notados por professores da escola onde a vítima estuda, que denunciaram à polícia, em Rio Verde, no Sudoeste de Goiás.

Responsável pelo caso, o delegado Maurício Santana, disse que o caso chegou à delegacia na quarta-feira, 8. Para dar início as investigações, foi feito um pedido de exame de corpo de delito para o menino para verificar o grau das lesãos. O laudo ainda não ficou pronto.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Segundo o delegado, no depoimento, o pai contou que bateu no menino pois ele ficava muito tempo na rua, o que não teria o agradado.

LEIA TAMBÉM

• Tráfico de drogas e armas corre solto nas plataformas digitais• Goiás registra um estupro de criança ou adolescente a cada quatro horas• Homem oferece chocolate para abusar de criança em Porangatu

“Estamos apurando o caso como lesão corporal. O exame vai dizer se as lesões são leves, graves ou gravíssimas. O menino foi encaminhado para um abrigo temporário por recomendação do Conselho Tutelar”, explicou Maurício Santana.

O delegado esclarece ainda que o menino morava com uma tia, que tem a guarda dele. Mas quando o pai saiu da cadeia, a criança passou a morar com ele.

A investigação vai ouvir mais testemunhas para entender se as agressões são frequentes ou foi um fato isolado.

Tags: