Empresária goiana é finalista do prêmio “Melhores do Brasil no Mundo”

Priscila Nichida é uma das melhores empreendedoras brasileiras que conquistaram espaço no mundo dos negócios.

Imigrante goiana em Londres é destaque no mundo dos negócios no ramo de artesanato e se torna uma das empreendedoras brasileiras de maior visibilidade do Reino Unido. A empresária do ramo de artesanato, Priscila Nichida, vive na Inglaterra desde 2006. A brasileira é goiana do pé rachado, casada, mãe de dois filhos e está entre as 10 melhores empreendedoras brasileiras do mundo. Priscila é uma das 10 empresárias brasileira selecionada como finalista do prêmio “Melhores do Brasil no Mundo”, promovido pela revista High Profile, de Londres, cujo editor-chefe é o premiado empreendedor brasileiro Rafael dos Santos. 

Hoje, Priscila Nichida exporta suas peças personalizadas e exclusivas para Bélgica, Espanha, EUA, Brasil e Istambul. Além de atender o mercado externo, ela continua vendendo sua arte e expandindo seus negócios na comunidade local de Londres. A produção manual, personalizada e exclusiva das peças demanda planejamento e composição da peça, por isso, os clientes de Priscila são atendidos prontamente, porém as entregas dos produtos são realizadas mediante fila de espera.

“O grande diferencial do meu produto é a exclusiva personalização de cada peça. Não trabalho em larga escala, meu foco é atender o cliente com individualidade, sempre respeitando sua personalidade, tema e objetivo. Meu trabalho é arte não pode ser feito por máquinas. Tem que ser construído com amor, responsabilidade e carinho”, pontuou Priscila.

Priscila se mudou para Londres em 2006 e, até hoje, vive de seu arte que tem conquistado o mundo. Foto: Divulgação

A cerimônia de premiação será realizada no próximo dia 30 de outubro, no Palácio de Buckingham, localizado na cidade Westminster Gardens, no Royal Borough, em Londres, na Inglaterra. O evento terá como cerimonialista a empresária e ativista Luiza Brunet.

Outras premiações

Em 2019, Priscila recebeu o primeiro prêmio de sua trajetória empreendedora. Ela foi vencedora do prêmio “Guia Londres Woman Awards”, como a melhor artesã brasileira em Londres. No mesmo ano, levou o primeiro lugar no prêmio “Top of Mind UK”, como melhor artesã na categoria de artes. Entre um prêmio e outro foi convidada a participar de uma campanha de roupas chamada “All sizes/Todos os Tamanhos” com o intuito de mostrar o empoderamento da mulher, onde participou como modelo e expositora.

Como se não bastasse, a Priscila se tornou voluntária do Conselho de Cidadania Consulado-Geral (CCRU) da embaixada brasileira em Londres. Sua dedicação ao CCRU rendeu a indicação ao prêmio “Melhores do Brasil na Europa” em 2020, onde foi classificada entre as 10 melhores brasileiras empreendedoras na Europa. 

Conheça a história de Priscila e descubra porque ela é uma das maiores empresárias brasileiras em Londres

Priscila Nichida, cresceu numa creche católica em Goiânia e aprendeu os conceitos básicos do artesanato com as freiras durante sua infância. Aos 19 anos, teve um tumor cerebral, chegou a ser desenganada por médicos, mas depois de um ano de tratamento superou as sequelas e surgiu a oportunidade de imigrar para Londres com o intuito de estudar. Em 2006, ao lado da mãe, Priscila estudou e trabalhou como faxineira em empresas de limpeza e com carga e descarga em supermercado. Entre um emprego e outro, conheceu o homem que seria seu marido e pai dos seus filhos. Com o apoio dele, Priscila conseguiu emprego numa empresa de bolsa de valores, onde foi supervisora de limpeza. O namoro terminou em casamento, e hoje, a goianiense Priscila e seu marido, natural de Uberlândia, são pais de 2 filhos, um menino de 13 anos e uma menina de 6 anos. 

Em 2007, nasceu o primeiro filho, um amável garoto autista, e, ao invés de lamentar, Priscila se engajou em projetos sociais para lutar e reivindicar melhorias à crianças e famílias de pessoas com crianças especiais.

“Eu criei o projeto “Dia Familiar” para pessoas com autismo ou TDAH, que conta com a parceria de profissionais especialistas em nutrição, fisioterapia, fotografia, jornalismo, entre outros”, ressalta.

Acostumada a trabalhar, Priscila decidiu fazer cursos técnicos, um deles foi de cabeleireiro. A destreza e delicadeza de suas mãos surpreenderam as expectativas e Priscila, foi eleita a segunda melhor cabeleireira em penteados para televisão no campeonato regional do Reino Unido, de 2012, em Londres.

No mesmo ano, sua filha nasceu. Foi então que o artesanato criativo à base de linha e agulha voltou a fazer parte da vida de Priscila com a chegada de sua filha caçula, que é a personagem protagonista de uma grande história de superação, empreendedorismo, coragem, resiliência e muita dedicação.

“Quando minha filha estava com 4 anos eu ganhei uma sacola com renda e fita de uma amiga e comecei a produzir peças na poltrona da sala da minha casa com o intuito de vender, mas, no início não vendia”, relata Priscila.

O ano de 2017 foi um marco na vida da artesã brasileira em Londres. Foi quando tudo começou, aos trancos e barrancos, mas começou.

“Em 2017 eu abri uma conta no Facebook e comecei a divulgar meu trabalho. Para minha surpresa, as pessoas começaram a entrar em contato e as vendas começaram a surgir de forma tímida. No início eu levava dois, três meses para vender quatro lacinhos. Era muito difícil, mas como eu estava na poltrona do sofá de casa, já era um lucro”.

Priscila começou suas vendas através de bancas nas feiras da igreja comunitária do seu bairro. Foto: Divulgação

Mas, a inquietude e a vontade de crescer de Priscila não permitiram tamanha acomodação. Foi então que ela encontrou na igreja uma oportunidade de aumentar suas vendas e provocar uma verdadeira revolução na sua vida profissional. “Falei com a liderança da igreja da comunidade onde moro e manifestei o desejo de participar da feira da festa junina e consegui o espaço de uma banca para expor meu trabalho. Este foi o primeiro passo ascensor das minhas vendas”.

Diante do sucesso de vendas na festa junina, Priscila investiu em publicidade impressa, virtual, e ainda buscou apoio na Associação Brasileira dos Artesãos (ABA), especializada em feiras e eventos de artesanato para brasileiros imigrantes na Inglaterra. Priscila então, se filiou à associação, conheceu pessoas, passou a participar efetivamente do mundo dos negócios artesanais e se tornou uma das integrantes de destaque dentro da instituição. “

A filiação à ABA abriu novas e importantes janelas na minha trajetória empreendedora participando de feiras, palestras e eventos. Foi quando eu conheci a escritora brasileira especialista em vendas, Juliana Albanez, que me deu dicas sobre vendas e divulgação do meu trabalho. A partir disso, melhorei o perfil das minhas redes sociais de vendas e tudo começou a crescer”, revela Priscila.

 

 

Tags: