Enem é reaplicado neste domingo (09) em todo o Brasil

Apenas candidatos prejudicados na edição anterior podem fazer as provas, como infectados por coronavírus. Exame também ocorrerá no próximo final de semana para 340 mil candidatos

Neste domingo (09), candidatos faltosos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)  em 2020 e em 2021 terão a oportunidade de refazer o teste. O público de 340 mil participantes desta vez engloba os isentos da taxa de inscrição que não compareceram a edição do ano retrasado e pessoas privadas de liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade que ainda não fizeram a edição do ano passado.

O MEC considera como motivos justificados para ausência a apresentação de sintomas de doenças infectocontagiosas previstas nos editais, problemas logísticos, de infraestrutura ou outras ocorrências específicas durante as provas. Todos tiveram de solicitar a reaplicação que ocorrerá também no próximo domingo (16).

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Independentemente da modalidade de inscrição, os teste incluem quatro provas objetivas de 180 questões para avaliação de conhecimentos de linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e ainda uma redação. A previsão é que o resultado do Enem 2021 para os candidatos das modalidades regular e especial seja liberado em 11 de fevereiro.

LEIA TAMBÉM

• Casal de Goiânia lesou ao menos 30 em golpes de viagens e passagens aéreas• Pesquisa BTG Pactual: Lula amplia vantagem e pode vencer ainda no 1º turno• Nike: bloqueio na personalização de camisa da seleção “foge da esfera da Justiça”

As provas originalmente foram em 21 e 28 de novembro. A taxa de abstenção no primeiro dia foi de 26% e no segundo dia alcançou os 30%. Goiás registrou recorde de abstenção no Enem 2021 com 58,4% de ausência no segundo dia e de 54% no primeiro dia.

Oportunidades no Brasil e exterior

O Enem foi criado em 1998 e as provas são aplicadas nas versões impressa e digital há dois anos. Com a nota, os estudantes podem pleitear vagas para cursos de graduação em todas as universidades públicas e privadas brasileiras por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni), respectivamente.

O resultado também serve como critério para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) nas faculdades particulares. Além disso, cerca de 50 instituições de ensino superior portuguesas conveniadas com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aceitam o resultado do exame para ingresso de brasileiros em seus cursos.

 

 

Tags: