Jornal Diário do Estado

Escola deixa criança autista amarrada durante a aula para ‘acalmá-la’, em Posse

Maus-tratos foram flagrados pelos pai do aluno, que tinham acesso a câmeras de segurança da instituição

A diretora de uma escola é investigada pela polícia, suspeita de amarrar um menino autista de três anos durante uma aula em Posse, na região nordeste de Goiás. Imagens de câmera de segurança da instituição mostram a criança se arrastado no chão com uma cadeira “colada” no corpo.

O caso foi registrado na polícia na última segunda-feira, 21. De acordo com a família, o menino ficou estranho e passou a não querer ir para a escola. Desconfiados, os pais decidiram olhar as imagens de segurança e encontraram o filho amarrado em uma cadeira com um cinto. Eles foram até a unidade e a diretora confirmou que realmente amarrou o menino para que ele “se acalmasse”.

“A diretora disse para a mãe que efetivamente amarrou a criança porque ela não estava se comportando bem e estava dando problema pra controlar na sala de aula”, detalhou o delegado Humberto Soares ao g1.

Ainda segundo a família, o menino foi amarrado outras duas vezes. O caso será investigado pela Polícia Civil como maus-tratos, mas a polícia deve apurar se há infrações penais.