Escola na Pandemia: projeto discute a forma como a educação tem acontecido durante a quarentena

O professor, Glauco Roberto Gonçalves acredita que educação a distância é tentativa frustrada de ensino

Durante período de pandemia, algumas instituições de ensino fecharam suas portas para reajustar o calendário acadêmico, mas outras instituições optaram por trabalhar de forma remota com o ensino a distância.

O debate sobre a nova forma de ensinar é longo, e o professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (USP), Glauco Roberto Gonçalves, coordena um projeto que visa compreender erros e acertos no ensino a distância.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Coordenador do projeto “Escola na Pandemia”, o professor Glauco explica que o objetivo da pesquisa é de “acolher denúncias, relatos e depoimentos de professores(as), estudantes e responsáveis sobre a Educação do nível básico ao superior, pública ou privada, em Goiás, nesse período”, conta.

O projeto é vinculado ao Fórum de Licenciaturas da UFG e ao projeto de pesquisa “Espaço-Tempo na Escola”. Ambos formalmente vinculados à Universidade Federal de Goiás. Segundo ele: “para começarmos a discutir educação a distância, ensino remoto, temos que começar a refletir sobre equidade, direito e oportunidade de acesso a todos. Desde 1996 no Brasil a presença de jovens e crianças na escola é obrigatória, não conseguimos garantir essa obrigatoriamente na internet”, afirma.

Glauco explica que existem dois blocos a serem compreendidos, o primeiro é questionar se existe possibilidade de levar educação para todos através da internet, o segundo é pensar em qual metodologia funcionaria nessa situação: “educar é mais do que ensinar, educar é mais do que acumular conteúdos. Ainda que todas as crianças desse país tão desigual tivessem acesso a ferramenta remota, o que é impossível, deveria ser compreendido como ensiná-las, o que funcionária?”, ressalta Glauco.

O canal do projeto de pesquisa “Escola na Pandemia” recolhe denúncias de forma anônima, o professor Glauco sugere que o máximo de informações possam ser transmitidas para eles.

Link do projeto: https://www.instagram.com/escolanapandemia/

Acompanhe a entrevista completa: