Falsa doméstica é procurada por praticar roubos em golpes por aplicativo

Ela já havia sido presa pelo mesmo golpe em 2017. Hoje está foragida e denúncias podem ser feitas pelo 197

A Polícia Civil deflagrou a Operação Falsa Doméstica para procurar a Rosimeire Gomes da Cruz e Silva de 44 anos, suspeita de furtar três casas em Vicente Pires. Como forma de despistar, a mulher usava nomes como Solange e Rosana, além de mudar de chip 250 veze para não ser localizada.

Ela costumava registrar interesse em vagas de doméstica ou diaristas anunciadas na internet. Quando contratada, aproveitava os momentos que estava sozinha para roubar jóias e dinheiro de imediato a contratação.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Depois de roubar, a mulher dava a desculpa para ir embora mais cedo e aproveitava para levar os itens roubados. “Normalmente, diz que vai pegar um documento pessoal, que esqueceu no carro, que o filho estaria trazendo para ela”, explica o delegado João Ataliba que cuidou do caso. Depois disso, ela sumia e não aparecia mais aos trabalhos.

A mulher é investigada desde 2017 quando cometeu o mesmo golpe. Chegou a ser presa em Goiânia e acumula mais quatro investigações em andamento. Por isso, a polícia divulgou a foto dela para quem tiver informações, fazer a denúncia anônima pelo número 197. A Justiça já concedeu o pedido de prisão preventiva, sendo assim, ela já é considerada foragida. Se condenada, pode pegar de dois a oito anos de prisão por crime de furto qualificado.

Tags: