Famoso cirurgião plástico acusado de estupro

Várias mulheres começaram a relatar abusos vindo do cirurgião Klaus Wietzke Brodbeck

A 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Porto Alegre cumpriu na terça-feira (13) 2 mandados de busca e apreensão, um na clínica e outro na residência do cirurgião plástico Klaus Wietzke Brodbeck. Ele está sendo acusado de assediar sexualmente pacientes, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo desta sexta-feira (16). As buscas foram realizadas após as acusações de 12 mulheres. Depois que a operação se tornou pública, outras 40 mulheres procuraram a Polícia Civil gaúcha no intervalo de 2 dias e apresentaram novas queixas.

Segundo a delegada titular Jeiselaure Rocha de Souza, o caso mais antigo que se tem conhecimento teria sido em 2001. Algumas das vítimas afirmam que foram assediadas neste ano. As acusações incluem toques abusivos, cantadas e insinuações favores sexuais em troca de procedimentos estéticos. De acordo com uma das vítimas  o médico queria que ela sentasse no seu colo, de frente para ele, quando estava apenas de calcinha. Outra mulher também relatou que o cirurgião tentou forçá-la a sentar no seu colo e tocar suas partes íntimas.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A acusação mais grave é de um suposto estupro de vulnerável. Segundo a delegada, uma paciente afirma ter sido sedada e, quando acordou, percebeu que estava sem a calcinha fornecida pelo hospital. Também notou uma secreção vaginal diferente. O exame de verificação sexual indicou a presença de sêmen.

Jeiselaure cita o depoimento de uma ex-funcionária do cirurgião. Ela afirma que ouviu, mais de uma vez, o médico ter relações com pacientes. Ela afirmou ainda que Brodbeck pedia que ela o filmasse e comprasse preservativos. De acordo com a antiga empregada, ele também andava nu no consultório.

Além das acusações de assédio, pacientes se queixam de reações físicas decorrentes dos procedimentos realizados por Klaus, como o surgimento de caroços nos locais. Brodbeck tem mais de 95.000 seguidores no Instagram e publicou foto ao lado de personalidades conhecidas, como a viúva do MC Kevin e a ex-BBB Jaque Kurry. Uma das vítimas afirma que a imagem que tinha de “um médico bom, sensacional” contribuiu para que ela ficasse em choque e sem reação durante os abusos.

De acordo com o Cremers (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul), se as acusações forem comprovadas, o cirurgião pode ter seu registro cassado  definitivo e será proibido de trabalhar no país. O conselho afirma que Brodbeck é alvo de procedimentos administrativos e teria recebido uma censura pública em 2008.

 

Tags: