Fanáticos religiosos queimam mulher a fim de “expulsar o Demônio”

O fato ocorreu na Nicarágua, quando um grupo de religiosos liderados por um suposto pastor da Assembléia de Deus, atearam fogo á uma mulher com a justificativa de ela estava possuída por um Demônio. Vilma Trujillo García, de 25 anos foi despida, e com as mãos amarradas jogada em uma fogueira, onde queimou até a morte durante nove horas.

O suposto pastor Gregorio Rocha disse à imprensa local que a jovem caiu na fogueira “quando o Espírito Santo saiu de seu corpo” e justificou a ação como um procedimento de “cura”, já que a mulher ,segundo o grupo religioso, estava “endemoniada”.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O marido da jovem, Reynaldo Peralta, estava ausente do povoado durante o ocorrido. O homem disse que a esposa, mãe de dois filhos, sofria “problemas de saúde e desmaios”, por isso os familiares procuraram a ajuda da congregação religiosa. Foi o pastor Gregorio Rocha quem decretou que a mulher estava “endemoniada” e que ele e sua congregação a curariam.

LEIA TAMBÉM

• Bispo Manoel Ferreira declara apoio a Ronaldo Caiado• Familiares e amigos prestam última homenagem ao Bispo Abigail Almeida• Morre pastor Abigail Carlos de Almeida, pai do candidato Samuel Almeida (PROS)

Cinco pessoas envolvidas foram detidas pela Polícia da Nicarágua incluindo Gregorio. Eles foram levados a Manágua, onde responderão a um processo judicial. O corpo de Vilma Trujillo García foi para El Cortezal, onde foi enterrado na mesma comunidade onde ela foi queimada viva.

Em declaração o pastor Rafael Aristas, presidente da congregação da Assembleia de Deus da Nicarágua, distanciou-se da morte da jovem na fogueira. Ele afirmou que Gregorio Rocha não está registrado como pastor na Assembleia de Deus, mas confirmou que o homem de 23 anos é evangélico.

Tags: