Jornal Diário do Estado

Fãs indignados com Thiaguinho querem indenização de R$ 30 mil

Justiça de São Paulo foi acionada por um grupo de admiradores do cantor; entenda

A espera pela tão aguardada volta da turnê de Thiaguinho se transformou em um pesadelo para seus fãs. Um verdadeiro caos tomou conta do evento “Tardezinha”, realizado em abril deste ano no Parque Olímpico, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Agora, a Justiça de São Paulo foi acionada por um grupo de admiradores do cantor, que exigem ressarcimento por danos materiais e morais, além da devolução dos valores gastos.

Iniciada em maio deste ano, a ação judicial busca reparação no valor de R$ 33.476,36. Os fãs aguardam uma resposta da Justiça para que seus direitos sejam garantidos. Enquanto isso, Thiaguinho segue com sua turnê em outras cidades. Em Goiânia, a apresentação está prevista para 30 de setembro, no estacionamento do Estádio Serra Dourada, com ingressos à venda, custando de R$ 150 (arena meia) a R$8.000 (lounge).

Longas filas intermináveis, banheiros em situação crítica, bebidas quentes e servidas em sacos plásticos com gelo foram algumas das dificuldades relatadas por esses fãs. A organização do evento deixou a desejar em todos os aspectos, e a revolta se espalhou pelas redes sociais. O público não perdoou e críticas pesadas foram feitas à produção e ao próprio Thiaguinho. A assessoria ainda não se manifestou sobre o caso.

“Caos total! Energia surreal, mas 6 horas de show? Somando com as mais de 2 horas de espera para chegar ao evento com o tal ‘expresso’ vendido por eles. E ainda mais uma caminhada para entrar, com ingresso diferenciado que não fez diferença alguma. E para beber? Impossível! Mais 1 hora na fila para comprar e mais 1 hora e meia para pegar a bebida. Um verdadeiro descaso!”, desabafou uma mulher.

Outra internauta foi além: “Thiaguinho, você foi ótimo, entregou um show digno para quem estava no backstage ou na área vip, ou até mesmo assistindo de casa. Mas a produção esqueceu o respeito em casa! Milhares de pessoas na área comum foram negligenciadas. Ninguém conseguia comprar, ninguém conseguia consumir. Voltei para casa com os tickets do bar e sem nenhum suporte da produção, que não resolveu nada. Um total descaso!”.