Flávio Bolsonaro apaga post que comemorava “compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin”

Flavio Bolsonaro apaga post no Twitter após denúncias de corrupção na compra da vacina Covaxin no Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde assinou no dia 25 de Fevereiro um contrato para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. O acordo que entrou na mira da CPI da Covid no Senado e do Ministério Público Federal por suspeitas de irregularidades. Após o contrato vim a tona na CPI Flávio Bolsonaro apagou a postagem feita no dia 27 de Fevereiro em que comemorava a compra da vacina, na publicação o filho mais velho de Bolsonaro diz que graças aos esforços do governo do presidente, o Brasil tinha adquirido cada vez mais vacinas e exaltou o contrato da Covaxin.

O contrato que foi intermediado pela empresa Precisa que é a representante no Brasil da farmacêutica indiana Bharat Biotech, responsável pela vacina Covaxin. O contrato entrou na mira da CPI após uma denuncia de irregularidade feita pelo deputado federal Luís Miranda. Um de seus sócios, Francisco Maximiniano, negociou a compra, pelo Ministério da Saúde, de 20 milhões de doses do imunizante em Fevereiro deste ano por R$ 1,6 bilhão. A compra foi a única feita por meio de uma representante e não diretamente com um laboratório fabricante.

Tags: