Gaeco auxilia o MP do Paraná em operação contra exploração de agrícolas

São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-diretor geral da Assembleia do Paraná

O Ministério Público de Goiás (MPGO), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), presta auxílio à Operação Bemísia, deflagrada nesta quinta-feira (2) pelo Ministério Público do Paraná (MPPR).

São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Goiás, nos municípios de: São João da Aliança, Goiânia, Formosa e Flores de Goiás. Um suspeito foi preso em flagrante por parte ilegal de arma de fogo e houve apreensão de armas, munições, dinheiro em espécie e grãos.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Ocultação de bens

A Operação Bemísia investiga uma possível associação criminosa que, por meio de variadas formas de falsificação ou simulação, visa ocultar valores obtidos em exploração de propriedades agrícolas de ex-diretor-geral da Assembleia do Paraná. As propriedades estão sequestradas e com ordem de perdimento pela Justiça do Paraná.

Ao todo são cumpridos 16 mandados, sendo 5 em cidades do Paraná e de São Paulo. São alvos da operação o ex-diretor da Assembleia Legislativa do Paraná, um administrador, um familiar, três empresários da área agrícola e um suposto segurança.

Atuaram em auxílio ao Gaeco as promotorias de Justiça do Alto Paraíso, Cristalina, Flores de Goiás, Formosa, Sanclerlândia e Santo Antônio do Descoberto.

Tags: