GMC acaba com balada em Aparecida

A operação feita por fiscais interditaram festas e estabelecimentos em Aparecida

Nesta madruga de sábado (15), mais uma operação de fiscalização foi realizada para dispensar a realização de festas clandestinas, uso de som automotivo e outras irregularidades. A operação foi feira por Fiscais de Aparecida de Goiânia. Também foram verificados estabelecimentos com autorização para funcionamento que estão cumprindo as medidas sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus.

A ações, que foram realizadas nas regiões dos setores Vila Maria, Cidade Vera Cruz, Cruzeiro do Sul, Bairro Cardoso e Garavelo, resultou em quatro estabelecimentos comerciais fechados por falta de documentação, um notificado, uma festa clandestina interrompida e seis carros com som automotivo e caixas de som. Todos os equipamentos foram apreendidos e levados ao pátio da Secretária do Meio Ambiente de Aparecida. Ao total, foram apreendidos seis veículos com som automotivo e cinco caixas por perturbação de sossego.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Saímos com essa equipe para que, durante as abordagens, cada agente fiscalize conforme a competência da pasta, sendo que todos têm autonomia para observar o cumprimento dos protocolos de cuidados sanitários contra a Covid-19. A Semma fica encarregada de fiscalizar a perturbação sonora e os alvarás reguladores do órgão, os agentes de vigilância, Planejamento e Regulação Urbana também averiguam a regularidade dos estabelecimentos e a GCM garante a segurança durante a ação” explicou o coordenador da operação, Delázaro Gomes. A operação conjunta teve a participação de fiscais das secretarias da Fazenda, Meio Ambiente (Semma), Planejamento e Regulação Urbana, agentes da Vigilância Sanitária e Guarda Civil Municipal (GCM).

LEIA TAMBÉM

• Gasolina está mais barata, confira postos com menor preço em Goiânia e Aparecida• Poluição sonora é um problema recorrente durante os finais de semana, em Goiânia• Max Menezes e Camila Rosa deixam base de Mendanha para apoiar Caiado

A ronda se iniciou no setor Garavelo Residencial Park onde foram interditados e multados quatro estabelecimentos que estavam funcionando sem nenhuma licença e fora do horário permitido. Uma pastelaria também foi interditada por várias infrações. De acordo com os fiscais, o estabelecimento funcionava sem alvarás, uso do local sem licença de lagradouro e fora do horário de funcionamento permitido, também desrespeitando o distanciamento social e capacidade máxima permitida por pessoas em mesas. Somadas as multas, a pastelaria saiu com prejuízo de R$ 3.367,60.

Um açougue também foi fechado no setor Parque Real onde a fiscalização recebeu uma denúncia anônima por volta das 00h30. O local funcionava fora do horário permitido e som automotivo no local. O dono do estabelecimento foi notificado e o dono do veículo teve seu carro e o som apreendido. Os fiscais também interromperam uma festa com aglomeração de 100 pessoas, todas elas com multas pelo uso de máscara em R$ 111 reais cada uma.

Cenário Verde

Aparecida se encontra agora em cenário verde, de risco baixo, com isolamento social intermitente por escalonamento regional das atividades econômicas. Os comércio não essenciais fecham uma vez por semana, conforme a macrozona em que se encontram e a cada dia, de segunda a sexta, fecham uma vez por semana, duas das dez macrozonas da cidade são fechadas. Festas, shows e eventos continuam suspensos.

Restaurantes, bares e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas, praça de alimentação nos shoppings centers, lanchonetes, casas de chá, de suco e similares apenas podem funcionar até as 22h

Caso o morado flagre alguma irregularidade ou descumprimento das regras sanitárias, pode entrar em contato com os canais de denúncia: 3545-5992 ou 153; além dos números 3238-7216 ou 98459-1661.

Tags: