Goiás não tem leito vago de Enfermaria Pediátrica para Covid

Na tarde desta quinta (13) não havia apenas um leito com esse perfil disponível no estado

Os leitos de Enfermaria Pediátrica exclusivos para covid em Goiás chegaram a 97% de ocupação e há apenas um vago. Nesta quinta (13), o dashboard no site da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) apontava o percentual, que era um pouco menor para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de atendimento infantil com 82%.

Ao todo, o estado tem 280 leitos para Covid na UTI e enfermaria para crianças e adultos. Desse total, 11 são para UTI infantil e 29 para enfermaria infantil sendo todos no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol).

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Hoje, dois dos 11 estavam bloqueados e 19 dos 30 estavam na mesma situação. Isso significa que ocorria manutenção, desinfecção e preparo das unidades para uma nova internação ou a vaga já foi autorizada na unidade para a chegada do paciente, de acordo com a SES-GO.

Nos leitos de UTI Adulto apenas para a Covid tinham ocupação de 84% e os destinados para enfermaria estavam 48% ocupados nesta quinta à tarde. No momento mais crítico de hospitalizações por covid em Goiás, o total de leitos chegou a 600. Nos próximos cinco ou sete dias, o superintendente de Ação Integral à Saúde da SES-GO, Sandro Rodrigues, promete mais 50 leitos ao quantitativo total.

“À medida que a gente vai aproximando de 80% de taxa de ocupação hospitalar, vamos aumentando a disponibilidade do número de leitos. Essa é a capacidade atual do sistema estadual de saúde. Claro que isso vai sendo trabalhado conforme a necessidade, o comportamento da pandemia”, justifica.

O aumento das infecções no estado e consequente alta de internações, na maior parte de pessoas não imunizadas ou com esquema vacinal contra a doença incompleto, tem feito alguns municípios do estado retomarem medidas restritivas e suspender a festa oficial de carnaval para coibir aglomerações e tentar frear a disseminação do coronavírus.

 

 

 

Tags: