Jornal Diário do Estado

Goleiro Bruno é contratado por time da várzea em São Paulo

Condenado a 22 anos e três meses pelo homicídio e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, Bruno foi anunciado como novo reforço do Orion FC

O time de futebol da Várzea Grande Orion F.C, anunciou por meio das redes sociais, nesta terça-feira,21, a contratação do goleiro Bruno. O jogador foi condenado por planejar e participar do sequestro e morte da modelo Eliza Samudio, mãe de seu filho Bruno Samudio, em 2010, quando era um dos destaques do Flamengo.

A postagem rendeu inúmeros comentários indignados nas redes sociais: “Absurdo total no mês das mulheres, um mês em que deveriam estar exaltando todas nós, mulheres”, protestou uma seguidora. “Enquanto nós fazemos campanhas contra violência doméstica em campo, vocês fazem essa contratação? Parece piada”, escreveu outra usuária.

Alguns apoiadores também se manifestaram na publicação do time, “O pessoal da lacração tem que se decidir: apoia a ressocialização ou não? Porque ele já cumpriu a pena. Pela lei, ele não deve mais nada. Vai prestar contas a Deus até lá? Tem que trabalhar né?”, comentou um seguidor.

O goleiro, de 38 anos, ganhou liberdade condicional da Justiça do Rio em janeiro, desde janeiro de 2023. Em regime semiaberto desde 2019, Bruno cumpriu ao todo 8 anos e 10 meses de prisão pelo crime cometido em 2010.

Depois de sair da prisão, Bruno teve passagens por alguns times, como Boa Esporte e Poços de Caldas, de Minas Gerais, Rio Branco do Acre, o Araguacema do Tocantins e times do Rio do Janeiro, como Atlético Carioca e Búzios.

Apesar da contratação Bruno está barrado de participar de torneios da Várzea, Segundo o comunicado da Super Copa Pioneer, a presença do goleiro seria ‘extremamente danosa aos princípios e valores’ do campeonato.

Em nota, a organização do torneio afirmou que vetará a participação do jogador. Até o momento, a equipe Orion FC, não se manifestou sobre a decisão dos organizadores.

Veja nota na íntegra: