Jornal Diário do Estado

Governador Ronaldo Caiado decreta luto oficial pela morte do jornalista Batista Custódio

Chefe do Executivo estadual decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do fundador dos jornais Cinco de Março e Diário da Manhã ocorrida na manhã desta sexta-feira, 24

Em nota de pesar publicada em suas redes sociais, o governador Ronaldo Caiado ressaltou a importância histórica do jornalista Batista Custódio, que morreu nesta sexta-feira, 24, em Goiânia. “Goiás perdeu hoje um dos seus maiores”, disse o governador se referindo ao amigo. “Foi um dos grandes de nosso estado e seu nome ficará gravado na história. Um dos homens mais cultos que conheci e que foi referência no jornalismo brasileiro”, ressaltou o governador.

Fundador dos jornais Cinco de Março e Diário da Manhã, Batista chefiou grandes equipes de comunicação e foi responsável por importantes coberturas da história do país, como a luta pelas Diretas Já e o acidente radiológico com o Césio 137.

Sob sua chefia, o Diário da Manhã se alçou a um dos principais veículos de comunicação do Brasil e conquistou o Prêmio Esso de Jornalismo e o terceiro lugar de Melhor Veículo de Comunicação do Brasil, honraria concedida pela Academia Brasileira de Letras (ABL), em 1984. Os jornais editados por Batista Custódio também tornaram-se referência na formação de uma geração de jornalistas em Goiás.

Batista Custódio tinha 88 anos e foi vítima de complicações de uma pneumonia. O jornalista lutava contra um câncer de pulmão. “Neste momento, elevamo-nos em oração para que o Altíssimo conforte a todos, em especial Marli, Júlio, Imara, João e Maria”, encerrou o governador.