Jornal Diário do Estado

Governo de Goiás define cronograma para novo distrito agroindustrial de Aparecida

Previsão é de que edital seja lançado na segunda quinzena de agosto para obras que terão investimento de R$ 130 milhões. Parte do terreno onde será instalado o distrito integra espaço onde funcionava presídio semiaberto

O novo complexo industrial de Aparecida de Goiânia será lançado na segunda quinzena de agosto. A definição ocorreu em reunião, nesta quinta-feira, 20, na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego). Segundo o vice-governador Daniel Vilela, é preciso dar celeridade aos trâmites para concretização do Distrito Agroindustrial Norberto Teixeira (Dianot), já que dezenas de empresas aguardam para se instalar no município.

“Estamos vencendo as etapas de burocracias e assim fechando os pontos que ainda precisavam ser acertados. Agora vamos para a parte prática, que é lançar o edital e avançar no cronograma para execução de obras que vão estruturar mais um espaço para receber os empreendimentos que querem se instalar em Aparecida de Goiânia”, relatou Daniel Vilela.

O presidente da Codego, Francisco Júnior, frisou que “o Governo de Goiás e a Prefeitura de Aparecida de Goiânia estão unidas, cada um contribuindo da melhor maneira possível, para que o novo distrito aconteça”. O lançamento do edital para as obras do Dianot será na segunda metade de agosto, oportunidade em que haverá a destruição simbólica das guaritas da unidade prisional do regime semiaberto, que funcionava no local e será transferido para um novo espaço, dentro do complexo prisional.

Dianot

Com área total de 2 milhões de m², o Dianot contará com 359 lotes e poderá abrigar cerca de 200 novas indústrias. O investimento na infraestrutura para construção do polo industrial será de aproximadamente R$ 130 milhões. A previsão de entrega total das obras é janeiro de 2026, sendo que um ano antes as empresas já podem ser instaladas.

A reunião contou ainda com a presença do prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano, do secretário de Infraestrutura do Estado, Pedro Sales, do deputado estadual Veter Martins, e de técnicos do Governo de Goiás e da Prefeitura de Aparecida de Goiânia.