Jornal Diário do Estado

Governo de Goiás promove turismo na Chapada das Emas

Nova região turística do Estado, que contempla 10 municípios do Sudoeste goiano, abriga Parque Nacional das Emas e é referência em ecoturismo e turismo de aventura

O Governo de Goiás, por meio da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), vai atuar na promoção da mais nova região turística do Estado: a Chapada das Emas. A formação da 11ª região no Mapa do Turismo contempla 10 municípios do Sudoeste goiano: Bom Jardim de Goiás, Baliza, Piranhas, Doverlândia, Caiapônia, Santa Rita do Araguaia, Portelândia, Mineiros, Serranópolis e Chapadão do Céu. O ato foi formalizado entre representantes das prefeituras, que criaram o Fórum Regional da Chapada das Emas.

A Chapada das Emas

A região abriga atrativos como o Parque Nacional das Emas, declarado Patrimônio Mundial Natural pela Unesco e uma das poucas unidades de conservação onde se pratica o turismo de aventura, como boia cross, rafting e safári. O local também é muito procurado pelos praticantes de birdwatching e os demais amantes do ecoturismo que buscam maior contato com a natureza preservada.

Os municípios integrantes possuem características similares, além de identidade histórica e geográfica, que facilitam a cooperação entre eles e potencializam o desenvolvimento regional. Segundo o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, esse agrupamento em uma nova região é positivo para a promoção dos destinos e para a realização das ações da pasta voltadas aos municípios do Sudoeste do Estado. “Vamos levar esses atrativos para as maiores feiras nacionais e internacionais do setor”, acrescentou.

O interlocutor do Programa de Regionalização do Ministério do Turismo em Goiás, Luciano Guimarães, destacou que a Chapada das Emas pode despontar no cenário nacional. “São muitos atrativos que ficam nas divisas entre Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Essa região tem tudo para se destacar entre os principais destinos do país, assegurou”.

Atrativos

A Região Chapada das Emas é atravessada por afluentes do Rio Paranaíba e do Rio Araguaia e termina na Serra do Caiapó. A altitude pode chegar a 1050 metros e o local possui sítios arqueológicos com mais de 11 mil anos, além de paredões de arenito onde se encontram pinturas rupestres. Em meio à natureza preservada, o Parque Nacional das Emas é marcado pela bioluminescência que ocorre em cupins espalhados pela vegetação, fenômeno que pode ser observado em passeio de carro.

O birdwatching é uma opção para os amantes de aves. Já o cicloturismo, boia cross e o passeio de bote inflável integram o turismo de aventura na região. Outra opção para o visitante é o Cânion do Rio Araguaia, onde é possível praticar rafting ou canoagem, navegando por corredeiras. Os saltos Paraguassu e São Domingos e as cachoeiras Santa Helena e Couto Magalhães também fazem parte dos atrativos do Sudoeste goiano.

Além das belezas naturais, a região oferece eventos de manifestações culturais e elementos da gastronomia goiana, como a produção de pamonha, queijo cabacinha, baru, frango com guariroba, rapaduras e doce de leite.