Jornal Diário do Estado

Governo de Goiás prospecta R$ 3 bilhões em investimentos chineses para região Sudoeste

Vice-governador Daniel Vilela conduziu reuniões, nesta terça-feira (24/10), com representantes de empresas chinesas do ramo de aminoácidos e nutrição animal e mineração

O vice-governador Daniel Vilela coordenou, nesta terça-feira (24/10), reuniões com delegações de empresários chineses que devem aportar pelo menos R$ 3 bilhões em investimentos no estado. Após almoço de negócios com representantes de uma indústria mineradora, Daniel esteve com investidores da Ningxia Eppen Biotech, indústria de aminoácidos com foco em nutrição animal e vegetal, aditivos alimentares e fertilizantes.

As articulações com o segundo grupo estão avançadas. Os empresários visitaram uma área em Jataí – cidade localizada a 310 quilômetros da capital – onde possivelmente será edificado o mais novo empreendimento chinês. E avisaram ao vice-governador que recomendaram à cúpula da empresa, na China, a instalação da filial em solo goiano. Também confirmaram a produção de um relatório que será enviado ao país asiático nos próximos dias, no qual atestam as boas condições que encontraram por aqui para expandir seus negócios.

“Haverá, por parte do Governo de Goiás, e sob determinação do governador Ronaldo Caiado, a disposição necessária para atendê-los em todas as necessidades para que vocês venham para Goiás”, disse Daniel aos investidores Ma Song, Bai Pengya e Steven Bao, que relataram a necessidade de um espaço mínimo de 50 hectares para a produção anual de 350 mil toneladas de aminoácidos e 200 mil toneladas de subprodutos. A matéria-prima a ser utilizada será o milho – Goiás produz cerca de 12,6 toneladas deste grão por ano.

O titular da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Pedro Leonardo, foi o responsável por repassar aos chineses um panorama da produção agrícola no estado e os indicadores que evidenciam a força do agronegócio goiano; e a titular da pasta de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, explanou sobre licenciamento ambiental, entre outros temas. “Somos referência nacional pelo modelo automatizado de licenciamento”, destacou Daniel.

Para a secretária-adjunta de Economia, Renata Noleto, os questionamentos foram direcionados, em sua maioria, sobre a política de incentivos fiscais adotada pelo Governo de Goiás. “Vocês podem até encontrar algum estado neste país onde exista um modelo igual ao nosso, mas incentivos fiscais melhores do que aqui, não”, enfatizou o vice-governador.

O prefeito de Jataí, Humberto Machado, participou do encontro com os chineses da Ningxia Eppen e reafirmou empenho receber a empresa no município, sobretudo pela perspectiva do grande número de vagas de trabalho que serão abertas para os moradores da região. Também compareceram representantes do Gabinete de Assuntos Internacionais, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) e de entidades de classe, como a Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio).

Almoço

Mais cedo, o vice-governador esteve em almoço com chineses da Província de Henan, todos ligados à mineradora CMOC, que trabalha no beneficiamento de nióbio e fosfatos nas cidades de Catalão e Ouvidor, ambas na região Sudeste. O encontro ficou marcado como o início das tratativas para que a empresa amplie seus negócios em Goiás.

“Estamos de portas abertas para concretizar bons negócios”, disse Daniel. “Graças ao governo estadual temos crescido muito. Contem conosco para incentivarmos as empresas chinesas a conhecerem Goiás. Sabemos de muitos empresários que querem investir fora da China”, afirmou o vice-governador de Henan, Zhang Leiming. “Que a parceria entre Goiás e Henan reflita a imagem de dois países bem-sucedidos”, acrescentou o líder chinês, observado pelo prefeito de Campos Verdes e presidente da Federação Goiana dos Municípios (FGM), Haroldo Naves, e pelo assessor especial da Governadoria, Euler Moraes, que também participaram do encontro.