Jornal Diário do Estado

Governo de Goiás reúne mais de 300 técnicos para fortalecer atendimento em saúde nos munícipios

Evento, que começa nesta terça-feira, 15, em Goiânia, visa reforçar a rede de saúde básica dos municípios, principal porta de acesso ao SUS e que sofreu com os impactos da pandemia de Covid-19

Com o objetivo de fortalecer a Atenção Primária em Saúde (APS), o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) realiza, nesta terça, 15, e quarta-feira, 16, em Goiânia, o 1º Encontro Estadual de Coordenadores de Atenção Integral à Saúde: Coordenação do Cuidado e Ordenação da Rede Assistencial pela APS.

De gestão municipal, a Atenção Primária é a porta de entrada no Sistema Único de Saúde (SUS), ou seja, é onde a população, preferencialmente, recebe o primeiro atendimento. Os postos de saúde e Unidades Básicas de Saúde estão mais próximos do cidadão, nos bairros urbanos ou no meio rural, e esse serviço evita o inchaço nas urgências e emergências dos hospitais que atendem casos de alta complexidade.

A APS ainda se caracteriza por um conjunto de ações que envolvem a promoção, proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos e a manutenção da saúde, desenvolvendo uma atenção integral que repercute positivamente na saúde das pessoas. Por conta da pandemia de Covid-19, a rede de atenção primária no Estado sofreu um impacto significativo, com fechamento de postos de unidades básicas de saúde.

“Temos uma necessidade urgente de voltar a fortalecer a atenção primária dos municípios, já que muitos deles diminuíram suas coberturas assistenciais nesse período, para investir em outras áreas. Hoje, na urgência e emergência do Estado, muitos casos que chegam poderiam ser resolvidos na atenção primária. Uma visita domiciliar do agente comunitário de saúde poderia trabalhar melhor hipertensão e diabetes, por exemplo, para não chegar a um agravo e ter que ir para alta complexidade”, explica o secretário Sérgio Vencio.

São esperados para o evento mais de 300 participantes, entre coordenadores municipais e coordenadores regionais de atenção primária dos 246 municípios, técnicos em condições de intervir na organização de atividades em cada região. Participam ainda, o coordenador-geral de Saúde da Família e Comunidade, José Eudes Barroso Vieira, o secretário executivo e o consultor técnico do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Jurandi Frutuoso e Eugênio Vilaça Mendes.

A programação inclui mesas-redondas sobre APS no SUS, nas redes de atenção, coordenação do cuidado, financiamento e gestão, panorama da APS em Goiás, com atenção às condições crônicas, com abordagem para os avanços, desafios e perspectivas, e ainda estratégia de inovação nas redes de atenção, com representantes do Conass. “Todas as temáticas são voltadas para o fortalecimento e reorganização da APS, o que impactará positivamente na saúde da população”, explica a superintende superintendente de Atenção Primária à Saúde, Paula dos Santos Pereira.