Governo estuda reduzir tempo de isolamento de infectados com Covid

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O estudo pretende reduzir o tempo de 10 a 5 dias para pacientes assintomáticos

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que o governo federal estuda a redução do tempo de isolamento para pacientes diagnosticados com covid-19 para 5 dias. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (7).

Atualmente, a orientação é de que infectados com coronavírus passem entre 10 a 14 dias afastados para evitar a contaminação de outras pessoas com a doença.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Segundo Queiroga, secretários da pasta devem se reunir ainda nesta sexta para discutir a medida. Na quinta-feira (6), a Prefeitura de São Paulo solicitou ao Ministério da Saúde a redução do período de isolamento para pessoas assintomáticas.

“Vou me reunir hoje com os secretários, aqui a gente tem de se preparar para os cenários de maior gravidade. A gente ainda não sabe qual é o potencial dessa variante [Ômicron]”, ressaltou Queiroga.

De acordo com o ministro, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de Saúde dos Estados Unidos, já adotou a medida e recomenda o tempo mais curto de isolamento desde o mês de dezembro. Além disso, outras autoridades de saúde ao redor do mundo têm criado novas medidas sobre o tema.

“Está sendo analisado. Possivelmente [será implementado], porque isto está sendo adotado em outros países, tem assento em evidências científicas, é possível que nós adotemos essa mesma conduta. Cinco dias, isso está em estudo pela área técnica, na Vigilância em Saúde, na Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid [Secovid]. Hoje tenho uma reunião com secretários”, concluiu Queiroga.

Tags: