Jornal Diário do Estado

Grávida é vítima de tentativa de estupro após ser sequestrada, em São Paulo

Patrícia Fernanda Caluz, de 31 anos, estava trabalhando quando foi sequestrada, ameaçada e vítima de tentativa de estupro

A Agente de Registro, Patrícia Fernanda Caluz, de 31 anos, viveu momentos de pânico na última segunda-feira (30). Enquanto trabalhava, a mulher grávida de dois meses, foi sequestrada, ameaçada e vítima de tentativa de estupro, em Catanduva (SP). Ela conta que trafegava pela rua Maranhão quando parou em um semáforo. Neste momento, o homem entrou no veículo, pela janela do passageiro, e exigiu que a mulher continuasse a dirigir e não parar em nenhum sinal  vermelho. Eles seguiram com o veículo e entraram na rodovia que liga Catanduva a Catiguá.

O homem, então, obrigou Patrícia a parar o carro para que ele assumisse a direção, e começou com os abusos. Ele teria obrigado a vítima a beijá-lo e também passado a mão pelo corpo da mulher. A todo momento, segundo a agente de registro, o suspeito a ameaçava e começava a ficar mais agressivo. Ele também exigiu que a vítima mandasse uma mensagem de resgate para que a chefe da mulher depositasse uma quantia em dinheiro.

“Meu namorado trabalha em uma loja próxima a um dos locais que passamos. No momento em que estávamos perto do trabalho dele, pensei em jogar o carro no estacionamento para pedir ajuda. Porém, tinha um carro na frente e não consegui fazer a manobra. Ele então segurou a direção por medo que eu batesse o carro e começou a dizer que eu estava muito nervosa”, explicou Patrícia em entrevista ao Diário do Estado.

Nova tentativa

Após trafegarem por mais um período, o homem novamente entrou com o carro no canavial e reiniciou os abusos contra a mulher, pedindo beijos e a acariciando. Patrícia contou que ele pegou seu celular e mandou um áudio para a a empregadora dela, exigindo o resgate. Nesse momento, eles saíram do canavial, entraram na rodovia, e então a vítima conseguiu pedir ajuda.

No momento em que o boletim de ocorrência estava sendo registrado na Polícia Civil de Catanduva, o veículo da vítima foi encontrado, após o suspeito capotar o carro durante uma fuga por ter roubado um comércio. O homem, inclusive, também acabou sendo preso por extorsão mediante ameaça e estupro.

“Ainda estou abalada, mas estou bem. O bebê está bem. Realizei uma ultrassom nesta quinta-feira (01) para saber se não tinha acontecido nada e confirmamos que estava tudo tranquilo. Agraço a Deus por estarmos aqui”, concluiu.