Investimento milionário de El Salvador em Bitcoin sofre com perda de 26%

O presidente do país Nayib Bukele comprou mais de 140 unidades de bitcoin, por cerca de US$ 15 milhões de dólares

No último final de semana, o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, anunciou a compra de mais de 140 unidades de bitcoin com as reservas do país, por cerca de US$ 15 milhões de dólares, chegando a um total de 1.801 bitcoin no tesouro nacional. Apesar de ainda ser uma boa ideia para o futuro, o ousado movimento tem acumulado, até o momento, uma queda de mais de um quarto do valor – e prejuízo milionário.

Com a queda recente no preço da principal criptomoeda do mundo, atualmente negociada a US$ 36 mil. o investimento do governo salvadorenho acumula perda de 26,4% do seu valor – os 1.801 bitcoins que El Salvador comprou por US$ 88,4 milhões, atualmente valem cerca de US$ 65 milhões.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Claro, a perda ainda é virtual já que o governo salvadorenho não vendeu nenhum bitcoin e continua com a mesma quantidade do ativo em caixa. Mesmo considerando que as perspectivas de valorização da criptomoeda no longo do prazo continuem e que as teses de investimento em bitcoin não foram afetadas nem estão ligadas à queda recente de preço, a situação é preocupante, especialmente por se tratar de um país cuja economia enfrenta problemas.

LEIA TAMBÉM

• Fique por dentro das mudanças que a tecnologia Metaverso pode trazer para sua vida• Venda inédita de imóvel por criptomoeda no Brasil acontece em Valparaíso de Goiás• Procurado pela Interpol por golpe bilionário é preso em Goiânia

O contexto de crise econômica, aliás, é uma das principais razões para o país centro-americano ter decidido adotar o bitcoin como uma moeda de curso forçado em setembro de 2021. A medida visa aumentar o interesse de investidores no país e oferecer aos salvadorenhos uma maneira mais eficiente de realizar remessas internacionais.

Operação de Bitcoin

Desde que adotou a criptomoeda, El Salvador prometeu criar uma operação de mineração de bitcoin utilizando energia produzida pelas usinas geotérmicas do país, além de ter investido pesado na compra de criptomoeda.

A primeira compra aconteceu em setembro, com gastos de cerca de US$ 35 milhões em 700 bitcoins. Em outubro, Bukele anunciou que o país havia adquirido mais de 420 bitcoins a um preço médio de todos os tempos, de 69 mil dólares, ele comprou outras 100 unidades da criptomoeda por cerca de US$ 54 mil cada um.

A alocação mensal continuou em dezembro, quando El Salvador adicionou outras 171 moedas, fazendo com que o país encerrasse 2021 com 1.391 BTC em reserva. A queda do bitcoin em janeiro desde ano motivou o governo Bukele a realizar novo aporte: no último sábado, foram mais 410 bitcoins a cerca de US$ 15 milhões.

Recentemente, Nayib Bukele fez uma previsão de que o preço da criptomoeda vai ”atingir seis dígitos” ainda em 2022. Ele também trabalha no projeto de desenvolvimento da ”Cidade Bitcoin” no país.

Tags: