Jornal Diário do Estado

Itamaraty divulga que brasileiros estão feridos e desaparecidos em Israel

Desde o último sábado, 07, Israel está em guerra após ataques do Hamas. Brasileiros estavam em uma festa rave, em Tel Aviv

Os ataques do Hamas contra Israel, iniciados no sábado, 07, deixou centenas de mortos, milhares de feridos e dezenas de pessoas desaparecidas. Dentre os desaparecidos, estão dois brasileiros, Bruna Valeanu e Ranani Glazer, segundo comunicado do Itamaraty. Um outro brasileiro, Rafael Zimerman, ficou ferido com estilhaços de granada, mas já recebeu atendimento médico, está em choque, mas passa bem, conforme informou o órgão.

Uma outra pessoa com identidade brasileira e israelense também está desaparecida, mas ainda não se sabe sobre a identidade. Todos estavam em uma festa rave, inclusive Rafael.

Ao Jornal Nacional, um amigo de Rafael, o também brasileiro Felipe Jurek, contou que viajou 40 minutos para resgatar o rapaz. “Assim que eles começaram a ouvir as explosões, encerraram a música, todo mundo começou a correr para tudo que é lado, começaram a ouvir tiros, e aí eles correram para um bunker. Chegaram a matar um policial, tacaram granada dentro do bunker”, relatou.

Rafael foi transferido para um hospital em Haifa, mas, segundo Felipe, nem todo mundo sobreviveu.

O brasileiro Ranani Glazer é gaúcho e estava na festa quando o país foi bombardeado. De acordo com amigos do rapaz, ele chegou a se esconder em um abrigo, mas o local foi invadido e familiares não receberam notícias desde então. Ele postou fotos do festival que acontecia em Tel Aviv. Bruna Valeanu também estava na festa, mas não há informações sobre ela.

Aviões de resgate

O Brasil, como atual país presidente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), anunciou no sábado, 07, que iria convocar uma reunião de emergência sobre a guerra de Israel contra o Hamas. O Ministério da Defesa brasileiro afirmou ainda que irá enviar seis aviões para buscar os brasileiros que estão na região do conflito.

Na manhã de sábado, Israel sofreu um ataque surpresa pelo grupo e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou guerra.

Por meio de coletiva de imprensa, o ministro da Defesa, José Múcio, informou que está em contato com as embaixadas de Israel, Cisjordânia e outras regiões para receber uma lista de brasileiros que querem voltar para o país. O primeiro avião a ser enviado tem capacidade para 220 passageiros e deve chegar a Tel Aviv, com previsão de retorno para segunda-feira, 09, ou terça-feira, 10. Além disso, o Brasil enviará médicos e psicólogos para atendimento dos resgatados.