Jeito diferenciado de fazer política

Seria ingenuidade imaginar o Estado de Goiás uma ilha de políticos 100% diferenciados do resto do País, em termos de práticas políticas. Aqui como lá certamente há quem pensa que a forma correta de se fazer política é essa que vem sendo revelada nos propinodutos, Caixa2 e tantos outros instrumentos escusos, pela força tarefa da Operação Lava-Jato. Mas há também pessoas no meio político que definitivamente possuem estilo diferenciado, que fazem a política do bem servir e nunca para se servirem dela.

Um exemplo desses é o deputado Helio de Souza (PSDB), foto, que presidiu a Assembléia Legislativa nos últimos dois anos, no exercício desse seu quarto mandato. Helio foi também prefeito de Goianésia por dois mandatos.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Se quisesse, o deputado Helio de Souza poderia ter aproveitado o tempo em que esteve na chefia do Poder, para se promover, com campanhas publicitárias tentando, quem sabe, alavancar algum projeto majoritário em nível majoritário, para as próximas eleições, ou quem sabe, se preparar para uma eleição de deputado federal. Mas não, nada disso lhe interessou. Ele garante que o seu projeto para 2018 é disputar novo mandato de deputado estadual.

LEIA TAMBÉM

• PT e PP juntos no Mato Grosso podem aproximar Lula do agronegócio• Facebook é multado em mais de R$ 10 milhões por tráfico de animais silvestres• Cármen Lúcia envia à PGR indícios da interferência de Bolsonaro na investigação do MEC

Mais!, o deputado Helio de Souza, recém-filiado no PSDB, afirmou que nunca lhe passou pela cabeça a ideia de pedir ao governador para ser indicado conselheiro nos tribunais de contas (TCM ou TCE), até que a idade limite pra ser indicado passou. Uma raridade pois deve ser muito difícil encontrar algum deputado que não cultiva o desejo de ser conselheiro de contas.

Médico ginecologista há anos dedicado apenas à atividade política, Helio de Souza recusou também o convite para ser vice da Assembléia na atual gestão. Foi eleito para a 1ª Secretaria, posto do qual também abriu mão posteriormente, para ficar livre para trabalhar em comissões, segundo ele.

O ponto de principal destaque de sua gestão com presidente do Legislativo nos últimos dois anos, conforme apontou, foi a implantação dos atos de transparência na Casa, a começar pela implantação da TV aberta, já funcionando em fase experimental, para transmitir a programação da Casa.