Jogador de vôlei italiano conta que fez sexo por telefone durante anos com fake de Alessandra Ambrósio

Segundo o jogador de vôlei, ele sempre insistia para que a mulher o chamasse de "amor"

O jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga, que foi enganado durante 15 anos por uma italiana que dizia ser a modelo brasileira Alessandra Ambrósio, afirmou em uma entrevista: “Fizemos sexo por telefone durante anos”.

Após anos trocando mensagens e ligações, o atleta deu detalhes sobre o assunto, ele afirmou que sempre chamou a mulher de “Amor”, mas ela nunca o chamou pelo apelido. Segundo Roberto, ele que sempre insistia e lembrava a mulher de dizer o apelido.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Ela sempre me disse que precisava se conectar a máquinas porque sofria de dores no coração”, relatou o jogador ao portal italiano Casteddu Online.

Após a história do golpe vir à tona, Roberto contou que chegou a marcar um encontro com a golpista, ele disse que foi a casa onde Valéria Satta mora, acompanhado do jornalista que desmascarou a mulher. Ao chegarem no local, a mulher não atendeu os dois.

Por fim o jogador de vôlei deixou um bilhete para a mulher, falando que a estava esperando à beira-mar nos fundos da casa da golpista, para que eles pudessem encerrar o assunto para sempre. Mas a mulher que usava as fotos da modelo brasileira Alessandra Ambrósio e era conhecida pelo atleta como “Maya” não foi ao encontro.

O Ministério Público de Monza, na região da Lombardia, abriu uma investigação sobre o caso após Roberto fazer uma denúncia à polícia e descobrir que foi vítima do golpe conhecido como “Catfishing”. Durante anos de golpe o atleta chegou a transferir à estelionatária cerca de 700 mil euros (aproximadamente R$4,3 milhões).

 

Tags: