Jornal Diário do Estado

Jovem suspeita de esfaquear adolescente na porta de uma escola é presa

Caso ocorreu em fevereiro deste ano. O motivo do crime teria sido por ciúmes 

A jovem que esfaqueou uma adolescente de 16 anos na porta de uma escola, em Caldas Novas, Região Sul do estado de Goiás, em fevereiro deste ano, foi presa, na terça-feira, 5,  após a Justiça de Goiás ter concedido uma mandado contra ela. De acordo com a Polícia Civil (PCGO), o motivo do crime teria sido por ciúmes.

“O que motivou foi o sentimento de ciúme, uma vez que a vítima afirmou ter trocado algumas mensagens com o namorado da autora e isso culminou em uma discussão entre a autora e vítima, na qual a primeira alegou que iria ‘pegar’ a última”, explicou o delegado Rodrigo Pereira. “Ela deu um golpe na estudante e não conseguiu dar mais porque outras pessoas interviram”, explicou.

O delegado informou que a jovem foi indiciada no dia 16 de fevereiro por tentativa de homicídio qualificado. Com o cumprimento do mandado, a suspeita foi presa de forma preventiva.

Relembre o caso 

Uma estudante de 16 anos foi esfaqueada na porta de uma escola em Caldas Novas, na Região Sul de Goiás. O crime teria sido motivado por uma briga entre a adolescente e uma jovem de 18 anos.

O caso ocorreu na porta do Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Dom Pedro II, no dia 6 de fevereiro deste ano. Gravações feitas por testemunhas mostraram a jovem mais velha com uma faca na mão atingindo a menor. Em seguida, ela é segurada por dois homens e tenta acertar a vítima novamente. 

Na época, a adolescente ferida foi encaminhada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com um corte superficial.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc-GO) informou que a menina foi ferida após a saída das aulas e os gestores da escola prestaram assistência até a chegada do socorro médico, da polícia e dos responsáveis pela aluna. 

Devido ao envolvimento da menor, o caso foi encaminhado até a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e será apurado pelo delegado Rodrigo Pereira. O motivo da briga não foi informado.