Jornal Diário do Estado

Justiça suspende cavalgada marcada para este sábado, em Turvânia

O evento, marcado para comemorar a reeleição do prefeito Fausto Mariano Gonçalves, foi suspenso devido ao risco do novo pico da Covid-19

Em atendimento a pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO), a Justiça proibiu a realização de uma cavalgada, em Turvânia, marcada para este sábado, 29. A promotora de Justiça, Cláudia Maria Rojas de Carvalho, requereu a proibição de realização do evento em razão dos recentes alertas feitos por profissionais e autoridades de saúde sobre o risco de novo pico de contaminações pelo coronavírus.

O objetivo do evento era comemorar a reeleição do prefeito Fausto Mariano Gonçalves. Estava prevista cavalgada pelas ruas da cidade e, em seguida, seria oferecido almoço à população participante. Também estava previsto som automotivo. Uma grande estrutura foi montada para receber os convidados, denotando a dimensão do evento, o que aumentaria o risco de transmissão da Covid-19.

“A realização do evento festivo denominado Cavalgada da Vitória e o qual será aberto ao público em geral, de fato, representa risco iminente de agravamento da situação de saúde pública decorrente da pandemia do novo coronavírus”, escreveu a juíza Luciana Nascimento Silva Gomes na decisão.