Justiça suspende pesquisa encomendada por campanha de Vanderlan

Coligação adversária no 2º turno apontou vícios que podem comprometer resultados

Neste domingo, dia 22, a Justiça Eleitoral determinou que o resultado de uma pesquisa Grupom, encomendada pela campanha de Vanderlan Cardoso (PSD), não seja divulgada. A coligação “Pra Goiânia Seguir em Frente”, de Maguito Vilela (MDB), apontou “sérios vícios” que podem interferir no resultado final do levantamento. Maguito e Vanderlan são os dois concorrestes ao cargo de prefeito para Goiânia, no 2º turno das eleições 2020.

Foram apontadas irregularidades na divulgação dos entrevistados e a marcação precisa dos locais onde o estudo seria feito. O juiz responsável considerou que, ao marcar os locais específicos onde seriam coletados os dados, o instituto poderia gerar grande comparecimento em favor de um só candidato. Segundo Reinaldo Alves Ferreira, expressaria um “total descompasso com a realidade”.

 

Tags: