Kassab anuncia banda larga para 50 municípios em Goiás

“A democratização da internet é garantia de mais saúde, educação e soberania”, disse Marconi Perillo

O governador Marconi Perillo e o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Gilberto Kassab, apresentaram na manhã de ontem, no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, o programa Internet Para Todos. De caráter de inclusão social, o projeto levará, inicialmente, sinal de internet, via satélite, para 50 municípios goianos. A previsão é de que alcance logo em seguida, 100 cidades. O investimento será de aproximadamente R$ 300 milhões em mais de 800 localidades em todo o Estado.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“A democratização da internet é garantia de mais saúde, educação e soberania”, disse Marconi, que determinou ao secretário Vilmar Rocha (Secima), que inicie o contato com os prefeitos para identificação dos pontos sem sinal em Goiás. O governador destacou que, dos 300 municípios escolhidos preliminarmente pelo ministério, 50 são de Goiás.

LEIA TAMBÉM

• Extorsão sexual: presos suspeitos de golpe de R$ 500 mil em morador de Rio Verde• Waze para de funcionar e falha movimenta a Internet• Às vésperas da chegada do 5G, meio milhão de goianos não têm acesso à Internet 4G

Cerca de 100 prefeitos participaram do evento, além de diversas autoridades e lideranças, entre elas, deputados estaduais, secretários de Estado, e o deputado federal Thiago Peixoto. O governador agradeceu ao ministro por realizar a última agenda institucional do ano em Goiás. Marconi Perillo pediu ao ministro Gilberto Kassab que estenda ao presidente Michel Temer os seus agradecimentos pelo programa Internet para Todos e por toda ajuda direta e indireta a Goiás. “Temer acertou na economia; contribuiu com queda da inflação, o reaparecimento dos empregos; ajudou na renegociação de dívidas e na repatriação; pagou o FEX (Auxílio Financeiro para Fomento de Exportações) esta semana. Tenho que reconhecer, aqui, o esforço do presidente Michel Temer”, declarou Marconi.

O Internet para Todos tem objetivo de levar conectividade para 40 mil localidades de todo o país. A ação de inclusão social tem início previsto para janeiro de 2018. A conexão será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio deste ano, e pelo programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac).

O Gesac é uma iniciativa do MCTIC que oferece gratuitamente conexão à internet em banda larga – por via terrestre e satelital – a telecentros, escolas, hospitais e postos de saúde, aldeias indígenas, postos de fronteira e quilombos. É direcionado, prioritariamente, para regiões remotas e em situação de vulnerabilidade social.

Já o SGDC é parte do esforço do governo federal para ampliar o acesso à internet banda larga no país. Lançado em maio deste ano, é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar. O projeto recebeu R$ 2,7 bilhões de investimentos do governo federal, em parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa. A previsão é que o SGDC seja operacional por 18 anos.

A conexão é feita através da instalação de antenas que recebem sinal do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias. O SGDC é o primeiro satélite brasileiro e foi lançado em maio deste ano ao custo de R$ 2,7 bilhões. O aparelho está estacionado a 36 mil quilômetros da Terra, na altura da linha do Equador e tem vida útil de 18 anos. O satélite permite a cobertura de todo o País, inclusive nos oceanos, o que garante internet até mesmo nas plataformas de petróleo. O equipamento permite ainda o uso na defesa nacional (como no combate ao tráfico de drogas), educação (com sinal de internet para escolas rurais) e saúde (para postos de saúde).

Tags: