Lockdown: Mourão afirma que “vai ficar só no papel”

Mourão declara que o governo federal deve auxiliar a população financeiramente

Na manhã desta quinta-feira, 25, o vice-presidente Hamilton Mourão descartou novamente a ideia de um lockdown nacional. Conforme ele, a medida é “impossível de ser implementada” e as restrições devem ser analisadas individualmente, a cargo de prefeitos e governadores.

“[Num] País desigual como o nosso, [lockdown nacional] é impossível de ser implementado. Vai ficar só no papel. Eu julgo que essas medidas restritivas têm que ficar a cargo dos governadores e prefeitos, [por]que cada um sabe como é que está a situação na sua área”, declarou.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Mourão declara que o governo federal deve auxiliar a população financeiramente e buscar soluções na área econômica.

“O governo federal tem que dar o apoio necessário em termos de recurso financeiro, de medidas na área econômica, como os que foram tomados no ano passado, no sentido de melhorar a situação da população”.

Ainda nesta quinta, o vice-presidente declarou que o número de mortes por Covid-19 “ultrapassou o limite do bom senso” e afirmou que o governo se empenhará para enfrentar o vírus.

“Vamos enfrentar o que está aí e tentar, de todas as formas, diminuir a quantidade de gente contaminada e, obviamente, o número de óbitos, que já ultrapassou o limite do bom senso”.

Foto: Reprodução

 

Tags: