Home»Cotidiano»Mais de mil famílias vão receber moradia no Jardins do Cerrado 10

O Estado liberou R$ 16,2 milhões para a construção das 1080 moradias do Condomínio Ulysses Guimarães.

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

Nesta sexta-feira(10), às 11 horas, vão ser entregues mil e oitenta moradias no Jardins do Cerrado 10– Condomínio Ulysses Guimarães, região Oeste de Goiânia. O Residencial é fruto da parceria entre o Governo Estadual, por meio da Agehab, Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal e Prefeitura de Goiânia.

Ana Cláudia Santos, 27 anos, e Gabriel Ferreira Santos, 32, esperam ansiosos pela data, pois o filho deles, de apenas dois anos, pergunta todos os dias quando é que a família vai se mudar para sua “casinha”. Segundo a atendente de telemarketing e o segurança, será o fim do aluguel de R$ 500 que é pago desde que se casaram, há cinco anos. O primeiro boleto do financiamento com a Caixa, que vence este mês, é no valor de apenas R$ 80.

O Estado liberou R$ 16,2 milhões para a construção das moradias, distribuídas em 135 blocos. Os apartamentos (unidades sobrepostas) são de 43 metros quadrados, com dois quartos, sala e cozinha conjugadas, banheiro social e área de serviço.  São dois pavimentos, com quatro apartamentos por pavimento. Cada condomínio conta com um centro comunitário com área de churrasqueira, parque infantil e campo de futebol gramado.

O deficiente auditivo José Antônio Xavier Júnior, 60 anos, acompanhou o sorteio dos beneficiados dentro da Agehab e comemorou muito a conquista. A irmã que sempre cuidou dele, Maria Aparecida Xavier, 64 anos, conta que o pai deles morreu há três anos e seu último pedido foi que a irmã inscrevesse José Antônio no processo seletivo. “Sei que ele está lá em cima abençoando a nova moradia e feliz com tudo que está acontecendo”, revela.

A doméstica Gilderlane Nascimento dos Santos, 34 anos, não estava acreditando no valor que viu no boleto do financiamento. Vai pagar pela moradia exatos R$ 93,70 por mês, além do condomínio de R$ 73. Mãe solteira de quatro filhas, ela passou muita dificuldade para pagar o aluguel, que hoje está no valor de R$ 500. Agora, acredita que poderá utilizar o dinheiro que vai sobrar para investir no futuro das meninas. “Eu nunca desisti. Fiz inscrição na Agehab e na Prefeitura toda vez que abriu. A gente tem que correr atrás. Meu dia chegou”, comemora.

Atualização de cadastro

A Agehab reforça a importância de se manter o cadastro atualizado. A orientação é para que após a inscrição, a pessoa acompanhe os chamamentos realizados pela página www.agehab.go.gov.br e também pela imprensa.  A Agehab está fazendo a última convocação para 10 dessas famílias, que podem perder o direito à unidade habitacional se não fizerem a vistoria e assinarem o contrato. A lista está publicada no site da Agehab.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!