Mais três vítimas denunciam pastor de Goiânia por abuso sexual

Segundo as vítimas, o pastor dizia que os abusos faziam parte de um processo de curo e que era uma ordem de Deus

Subiu para seis o número de vítimas do pastor Esney Martins da Costa, acusado de abusar sexualmente fiéis da igreja evangélica Renascendo para Cristo. Os casos foram denunciados a Defensoria Pública de Goiás após três casos serem revelados em uma reportagem do Fantástico, da TV Globo, no domingo (1º). Nesta segunda, mais três mulheres afirmaram também terem sofrido abusos por parte do religioso.

De acordo com a Defensoria, as vítimas relataram que os abusos começavam de maneira sutil e quando questionado sobre o ato, o suspeito dizia que fazia parte de um processo de cura e que aquilo era ordem de Deus. Caso as vítimas não cedessem, o homem dizia que iria orar para que eles fossem prejudicadas.

Uma das vítimas tem 16 anos e denunciou os abusos depois que da família descobrir no celular da adolescente mensagens, conversas e áudios supostamente enviados pelo pastor. Segundo a DPE, as vítimas procuravam a igreja durante uma fase de vulnerabilidade emocional buscando apoio.

A defensora pública, Gabriela Hamdan, relatou que há indícios de crimes de estupro, importunação sexual, posse sexual mediante fraude, ameaça, lesão corporal, instigação ao suicídio, crimes de injúria e difamação.

Os casos estão sendo investigados pelas delegacias da Mulher e da Criança e do Adolescente. Algumas fases já estão em conclusão. Ao O Popular, a defesa de Esney informou que ele ficará afastado das funções da igreja enquanto durar a apuração e está colaborando com as investigações.

Tags: