Mandetta diz que Saúde ”’fala baixinho” que o ”tratamento precoce” não é recomendado

O ex-ministro da Saúde usou as redes sociais para comentar a demora na decisão de impedir o tratamento precoce contra Covid-19

Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde, ironizou a nova posição do governo sobre os medicamentos utilizados no chamado ”kit covid’. Mandetta disse que a pasta, agora ”fala baixinho” que o ”tratamento precoce” não é recomendado.

De acordo com o UOL, Mandetta usou as redes sociais para comentar a demora da decisão e ainda cobrou ao CFM (Conselho Federal de Medicina) a tomar a mesma postura.

A fala faz referência aos documentos enviados pelo Ministério da Saúde à CPI da Covid nesta semana. Neles, a pasta diz que os medicamentos compõem o chamado ”kit covid” e foram divulgados e amplamente defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro como ”tratamento precoce” para a doença, são ineficazes contra o vírus.

O documento diz que “alguns medicamentos foram testados e não mostraram benefícios clínicos na população de pacientes hospitalizados”. E que, por isso, não devem ser utilizados, “sendo eles: hidroxicloroquina ou cloroquina, azitromicina, lopinavir/ritonavir, colchicina e plasma convalescente” Diz, ainda, que a “a ivermectina e a associação de casirivimabe + imdevimabe não possuem evidência que justifiquem seu uso em pacientes hospitalizados”.

Além do presidente, a utilização dos medicamentos também é defendido por apoiadores do governo e chegaram a ser indicados pelo aplicativo TrateCov, do Ministério da Saúde.

Tags: