Manifestantes protestam contra reforma da Previdência nas ruas de Goiânia

Na manhã desta quarta-feira (15), um grupo de manifestantes compostos de trabalhadores, estudantes e pessoas relacionadas a sindicatos protestaram em Goiânia, contra a Reforma da Previdência proposta pelo Governo de Michel Temer (PMDB). Segundo informações da Polícia Militar (PM), cerca de 12 mil pessoas participaram dos protestos que começaram em diversos pontos da capital e se reuniram, no final, na Praça Cívica.

Trabalhadores ligados a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás (Sindijustiça), Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de Goiás (Sintsep), Sindicato dos trabalhadores técnico-administrativos em Educação (Sintfesgo), membros da União Geral dos Trabalhadores de Goiás (UGT) e funcionários dos correios estavam entre os manifestantes.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Profissionais da segurança pública também participaram dos atos. Policiais federais, rodoviários federais, civis, agentes penitenciários e de trânsito reuniram-se em frente à Assembleia Legislativa de Goiânia para discutirem a reforma da previdência e chamarem a atenção Governo Federal . Eles discutiram sobre o projeto que tenta mudar a aposentadoria que segundo eles precisa ser revisto e não leva em consideração a realidade dos profissionais.

LEIA TAMBÉM

• Vídeo: Manifestantes fecham a BR-060, em Terezópolis de Goiás• Servidores da educação de Goiânia realizam manifestação nesta terça-feira, 8• Vídeo: Grupo protesta contra madrasta que espancou criança, em Goianésia

Algumas escolas municipais não funcionaram hoje pela manhã. A Secretaria Municipal de Educação e Esporte não divulgou de forma oficial quantos CMEI’s ficaram fechados. As instituições de ensino federais e estaduais funcionaram normalmente.

Tags: