Marconi: “Estou fazendo a minha parte para que a situação de Goiás seja cada vez mais estável”

Durante visita às obras do Residencial Nelson Mandela e Jardins do Cerrado 10 , o governador Marconi Perillo voltou a defender a integralidade da Proposta de Emenda Constitucional dos Gastos Públicos do estado que tramita na Assembleia Legislativa. Para Marconi, as medidas “são corajosas e audaciosas” para que o governo assuma todas as responsabilidades.

“Se formos rever a PEC dos gastos, vai chegar o momento em que alguém não vai pagar salário, em que os aposentados não vão receber”, afirmou. Ele lembrou que o seu compromisso sempre foi pagar os salários dos servidores e aposentados em dia: “Se há algo que eu não posso ser acusado é de atrasar salários, são quatro mandatos de salários rigorosamente em dias”.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O governador ainda citou alguns gastos públicos, como o funcionamento de escolas, hospitais e viaturas da Polícia Militar, para justificar o custo elevado da máquina pública. “É preciso ser cada vez mais racional, sensato e corajoso se a gente quiser não entrar na situação de colapso em que já se encontram muitos estados do Brasil. Nós não podemos brincar com a situação econômica e tão pouco com as dificuldades enfrentadas pelos estados”, pontuou.

LEIA TAMBÉM

• Óculos inteligentes ajudam na inclusão de alunos da rede pública de Goiás• Goiás perde para o América e amarga a zona de rebaixamento• ‘Minha dor só não é maior do que o meu amor’, escreve Caiado sobre perda do filho

“Eu não quero que me culpem, eu estou pelo menos fazendo a minha parte para que a situação de Goiás seja cada vez mais estável do ponto de vista fiscal e financeiro”.

Habitação
A obra visitada pelo governador vai garantir moradia para quase três mil famílias de Goiânia. Até o momento, mais de 70 mil já realizaram inscrição por meio da Agência Goiana de Habitação. Para Marconi, a obra representa “a realização de sonhos e o atendimento a demandas que estão reprimidas há anos”.

As famílias inscritas vão participar de um sorteio, que segundo o governador contará com a fiscalização do Ministério Público, para poderem mudar para o referido local. De acordo com ele, a expectativa é que as obras no Residencial Nelson Mandela sejam finalizadas até julho com a posterior mudança das famílias.

Ele ressaltou que são 2.696 unidades nessa primeira etapa, mas o governo estadual vai lançar este ano a construção de mais tres mil unidades, em terrenos que pertencem ao Estado. “Isso só foi possível porque nós tínhamos os terrenos, que estavam vagos”, disse. Também lembrou que este ano, em parceria com a Caixa Econômica Federal e os municípios, o governo estadual vai construir 30 mil novas moradias em Goiás. No caso do Residencial Nelson Mandela, prevê que o sorteio eletrônico, com acompanhamento do Ministério Público, seja feito até o mês de julho. Em relação ao Jardins do Cerrado 10, a previsão do sorteio é para agosto.

Tags: