Marilyn Manson desmente acusação de assédio a atriz Evan Rachel Wood

Essa não é a primeira acusação de estupro contra o artista Marilyn Mason

Após ser acusado pela atriz Evan Rachel Wood de a ter violentado durante as gravações de um vídeo clipe, o cantor, Marilyn Mason desmentiu as acusações a imprensa. O artista comunicou a sua posição sobre o caso por meio do seu advogado, Howard King.

“Ele não tive relações sexuais com a Evan nesse cenário, e ela sabe que isso é verdade”, disse o advogado do artista.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Howard King também acrescentou que as alegações de Evan, feitas no documentário “Phoenix Rising” são fáceis de se provarem mentirosas, pois haviam testemunhas no local.

LEIA TAMBÉM

• Motorista de ônibus escolar é preso suspeito de abusar de alunas, em Rio Verde• Padre é condenado por abusar sexualmente de dependente químico, em Quirinópolis• Menina de 8 anos é abusada ao sair para comprar doces, no DF

“De todas as acusações falsas que Evan Rachel Wood fez a Brian Warner, essa é a mais fácil de refutar, dado que havia múltiplas testemunhas. Ela esteve sempre bastante envolvida na gravação do vídeo. A cena de sexo levou várias horas a gravar, com diversos ‘takes’ com ângulos diferentes, e muitas pausas longas”, acrescentou.

No  novo documentário sobre a vida e carreira da atriz, Evan afirma que estava bêbada durante as gravações do vídeo Clipe da música, Heart-Shaped Glasses (When the Heart Guides the Hand)”. No documentário a atriz afirmou que em uma das cenas do vídeo clipe a cena de sexo era para ser simulada.

“Mas quando as câmeras começaram a filmar ele penetrou-me a sério. Não consenti isso. Sou uma atriz profissional, fiz isto durante toda a minha vida, e nunca tinha estado num estúdio tão pouco profissional como naquele dia”, diz no filme.

O vídeo clipe foi gravado em 2007, e mostra Wood com um visual inspirado em uma Lolita e exibe uma cena de sexo real entre a atriz e Mason. Na época em que foi convidada a participar do clipe, Evan Rachel Wood tinha apenas 19 anos e relatou em Phoenix Rising que ninguém no set estava preocupado com sua segurança.

A atriz afirmou que não se sentiu segura, ela também afirmou que ninguém estava cuidando dela durante a gravação do vídeo clipe. A atriz também revelou que antes das gravações deram absinto para que ela bebesse e mal estava consciente para consentir quando Manson fez sexo com ela diante das câmera.  “Não é nada como eu pensei que seria”, diz Wood no documentário.

Segundo a atriz, a gravação de Heart- Shaped Glasses a traumatizou: “Foi uma experiência realmente traumatizante filmar o vídeo. Eu não sabia como me defender ou dizer não porque eu tinha sido condicionada e treinada para nunca responder – para simplesmente seguir em frente.”

Tags: